Promotoria faz buscas e acusa médico particular de Maradona de homicídio culposo

Ele receberá uma notificação sobre a abertura do inquérito, mas por ora não precisará depor e nem sofrerá medida restritiva

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 29 (AFI) - A morte de Diego Armando Maradona ganhou mais um capítulo neste domingo. A promotoria informou que fez buscas na casa e no consultório de Leopoldo Luque, médico particular do ex-jogador, e o colocou sob investigação.

Segundo a agência estatal Telam, Luque foi "acusado de homicídio culposo", ou seja, sem intenção de matar. Ele receberá uma notificação sobre a abertura do inquérito, mas por ora não precisará depor e nem sofrerá medida restritiva de liberdade.

Maradona e Luque antes da alta do hospital. (Foto: Reprodução)
Maradona e Luque antes da alta do hospital. (Foto: Reprodução)
ADEUS!
Maradona morreu aos 60 anos. Ele atuava ultimamente como técnico do Gimnasia La Plata e lutava contra uma série de problemas de saúde. Maradona morreu depois de sofrer parada cardiorrespiratória.

O eterno camisa 10 argentino estava em casa quando se sentiu mal. Familiares e funcionários até chamaram ambulâncias para procurar socorrê-lo, mas ele faleceu antes mesmo da chegada dos veículos de emergência.