COPA AFRICANA: Argélia derrota Senegal com gol relâmpago e fatura o bi

O único gol da partida foi marcado por Baghdad Bounedjah, aos 2 minutos do primeiro tempo

por Agência Estado

São Paulo, SP, 19 - A seleção da Argélia conquistou o segundo título da Copa Africana de Nações, nesta sexta-feira, ao derrotar o Senegal, por 1 a 0, no estádio Internacional do Cairo, no Egito.

É o segundo troféu argelino, repetindo o feito de 1990. Os senegaleses somaram o segundo vice-campeonato, o primeiro foi em 2002.

O único gol do jogo foi marcado por Baghdad Bounedjah, aos 2 minutos do primeiro tempo. O atacante pegou a bola pela ponta esquerda e cortou para o meia. A finalização saiu forte e pegou na perna do zagueiro Salif Sane. A bola subiu, "matou" o goleiro Alfred Gomis e caiu dentro do gol.

O atacante Baghdad Bounedjah comemora o gol que deu o título para a Argélia
O atacante Baghdad Bounedjah comemora o gol que deu o título para a Argélia
PARTIDA TRUNCADA
Apesar da presença de astros como o senegalês Sadio Mané, craque do Liverpool, e do argelino Riyad Mahrez, do Manchester City, o jogo não teve grande nível técnico.

Vários lances foram disputados de forma bem intensa, com o árbitro camaronês Neant Alioum sendo obrigado a distribuir seis cartões amarelos. Quatro receberam os campeões argelinos. O jogo teve 50 faltas. A Argélia cometeu 32 e o Senegal, 18.

Com a vantagem conquistada logo no início da partida, os argelinos adotaram uma postura de contra-ataque, deixando a iniciativa da partida para os senegaleses, que não demonstraram competência para obter pelo menos o empate.

Em uma das melhores oportunidades, aos 37 minutos do segundo tempo, Ismaila Sarr pegou um rebote, livre na entrada da área. O sem-pulo saiu forte, mas por cima da meta de Rais M'Bolhi.

SENTIMENTOS OPOSTOS
Após o apito final, todos os jogadores argelinos se dirigiram até próximo da torcida, em menor número nas arquibancadas, enquanto vários jogadores de Senegal se atiraram ao solo e choraram bastante.