Suspeito de matar ex-Ponte e São Paulo, mulher e filha são presos no Paraná

A defesa tenta aliviar o suspeito da morte de Daniel alegando estupro

por Agência Futebol Interior

Homicida confesso, filha e esposa
Homicida confesso, filha e esposa

Curitiba, PR, 01 (AFI) – Na manhã desta quinta-feira, o comerciante Edson Brittes Júnior se entregou à polícia, ele é suspeito de assassinar brutalmente o ex-meia de Ponte Preta, São Paulo e São Bento, Daniel Corrêa Freitas, no último sábado. O motivo seria um possível relacionamento do atleta com a esposa do acusado.

Além de Edson Júnior também foram presos sua esposa e filha, de 18 anos. A prisão é de forma preventiva e válida para 30 dias, até que o caso seja resolvido e o suspeito julgado. A defesa alega estupro por parte do ex-jogador, revelado nas categorias de base do Cruzeiro.





MENSAGENS DE WHATS APP
Morto de maneira covarde, som sinais de tortura, o ex-meia de São Paulo, Ponte Preta e São Bento, chegou a mandar mensagens de Whats App para amigo antes de morrer. O conteúdo da conversa, inclusive, gerou muito polêmica, pois continha conteúdo sexual.

Daniel foi morto no último sábado
Daniel foi morto no último sábado

TEOR DA MENSAGEM

Conforme as mensagens, Daniel teria tido relação sexual com a dona da casa, que havia ido após se divertir em uma casa noturna.

Ele ainda fala que o marido estava no local e até chegou a tirar foto da mulher. Apreensivo, o amigo pediu para o ex-jogador tomar cuidado, mas tudo acabou em drama.

Uma testemunha garantiu que o atleta foi espancado até a morte pelo marido da mulher e outras três pessoas, que chegaram na sequência. Disse ainda que Daniel teria pedido, já sem força, inúmeras vezes para não ser morto.

O CASO
Daniel foi encontrado morto, com indícios de tortura no último sábado. Ele estava em uma boate e acabou prolongando a noite em uma casa, onde teria se envolvido com a mulher de Delledone Júnior.

A defesa alega estupro, mas uma testemunha relatou que o ex-atleta foi espancado por quatro pessoas e suplicou para não morrer. Ele teria sido arrastado por 30 metros, antes de ser deixado em um matagal.

 
 
" />