No comando do Cruzeiro, Mano Menezes diz que 'momento é de buscar tranquilidade'

O Cruzeiro vem de duas derrotas consecutivas no Brasileirão, ocupa o 15º lugar com 29 pontos, apenas um à frente do Z4

por Agência Estado

Belo Horizonte, MG, 18 - O Cruzeiro recebe o Atlético-MG neste domingo, às 16 horas, no estádio do Mineirão, com o objetivo de fugir da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Para isso, tentará manter o bom retrospecto recente contra o arquirrival na competição nacional.

O time celeste não perde o clássico mineiro há três partidas. Além da vitória por 3 a 2 no primeiro turno, no Independência, o Cruzeiro soma outro triunfo (por 3 a 1) e um empate (1 a 1) na competição do ano passado. A última vitória do Atlético no clássico foi em setembro de 2014, quando bateu o adversário por 3 a 2.

No Campeonato Mineiro deste ano, o Cruzeiro ainda venceu por 1 a 0 no único encontro entre as equipes. Por isso, apesar de estar em posição bastante inferior na tabela, o técnico Mano Menezes acredita que o seu time possa fazer um bom jogo.

"O momento é de buscar tranquilidade porque não podemos desmanchar o que construímos em curto prazo, isso que não vou deixar acontecer. É hora de cada um sentir e entender sua importância em jogos como esse. Vamos recarregar a bateria e no domingo buscar interromper a série negativa", falou o treinador.

Pedro Vilela/Lightpress
O Cruzeiro vem de duas derrotas consecutivas no Brasileirão, ocupa o 15º lugar com 29 pontos, apenas um à frente da zona de rebaixamento. Já o Atlético-MG vem de vitória sobre o Sport na última rodada e está em terceiro lugar com 45 pontos.

Apesar do melhor momento, o técnico Marcelo Oliveira demonstrou preocupação com o setor ofensivo do adversário. "É preciso ter cuidado. Tem o Ábila, que é um grande centroavante. O time tem um contra-ataque forte, e vamos estudar na melhor maneira de contê-los, sempre pensando no setor ofensivo", comentou.

DUELO ARGENTINO
O clássico mineiro terá um duelo de centroavantes argentinos que vivem grande fase. Conforme citou Marcelo Oliveira, Ábila é a principal referência do rival no ataque. Em dez partidas disputadas no Brasileirão, fez seis gols.

Pelo lado atleticano, Lucas Pratto sofreu com lesões no início da competição, mas vive a melhor fase da carreira. Nesta sexta-feira, foi convocado pelo técnico Edgardo Bauza para defender a seleção argentina nas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018.