Marcelo Oliveira lamenta empate do Atlético-MG e diz já 'respirar final'

Técnico ressaltou que time perdeu a chance de colar no Flamengo, mas que agora o foco é na Copa do Brasil

por Agência Estado

Belo Horizonte, MG, 21 - Mesmo atuando com um time formado apenas por reservas, o Atlético-MG espera sair no estádio Arruda com uma vitória no jogo em que empatou por 3 a 3 com o já rebaixado Santa Cruz, na noite deste domingo, em Recife. Após o confronto, o técnico Marcelo Oliveira lamentou o resultado, pois acreditava que seu time ainda tinha boas chances de terminar o Campeonato Brasileiro entre os três primeiros colocados. No quarto lugar, com 62 pontos, a equipe está cinco atrás do Flamengo, terceiro colocado, a duas rodadas para o fim da competição.

"Era a oportunidade de colar no Flamengo e tentar chegar no G3, que era nosso objetivo e continua sendo, mas agora ficou mais difícil. A gente sabia das dificuldades e do risco de jogar com jogadores que, em sua maioria, não vinham jogando, um time desentrosado, e da necessidade de superação", afirmou o comandante, em entrevista coletiva.

Marcelo Oliveira já está focado na final da Copa do Brasil (Foto: Divulgação / Atlético-MG)
Marcelo Oliveira já está focado na final da Copa do Brasil (Foto: Divulgação / Atlético-MG)
Entretanto, o treinador evitou ficar lamentando demais o resultado na capital pernambucana ao projetar o duelo de ida da final da Copa do Brasil, quarta-feira, contra o Grêmio, às 21h45, no Mineirão, onde espera conquistar boa vantagem para depois ficar com o título no confronto de volta, no próximo dia 30, em Porto Alegre.

"Sem dúvida, a partir de agora a gente respira essa final. É uma competição nacional, difícil de chegar na final, e temos a oportunidade de fazer o primeiro jogo em casa. Temos que estar com a energia toda concentrada nesse jogo, em todos os detalhes", ressaltou o treinador, para depois completar: "A participação do torcedor vai ser muito importante, vamos com tudo, sabendo que é difícil (ganhar o título), mas não impossível. Cabe ao Atlético impor sua condição de jogar em casa, ditar o ritmo do jogo e ter os cuidados necessários também".

MARCOS ROCHA
O jogo deste domingo em Recife também marcou o retorno do lateral-direito
Marcos Rocha, que voltou a atuar depois de dois meses afastado por lesão. Mas, como ele ainda não reúne as condições físicas ideais, Marcelo Oliveira evitou confirmar a escalação do jogador como titular neste primeiro duelo da final, na qual deverá ficar como opção de banco.

"Está a disposição sim. É um ótimo jogador, isso é incontestável, comprovado. Tem muita técnica e acrescenta muito ao time porque tem jogadas ofensivas muito boas também. Tínhamos previsto um tempo para ele (contra o Santa Cruz), acabou nos ajudando mais uns 10, 15 minutos, e se saiu bem. É um jogador que tem um bom lastro físico e vamos estudar na quarta se vai estar à disposição no banco ou jogar. O mais provável é que esteja à disposição no banco", adiantou.