Seleção brasileira de futsal down corre atrás do bimundial

Seleção Brasileira de Futsal Down da CBDI aterrissa em Lima, no Peru, para disputar o Campeonato Mundial de Futsal Down

Categorias: Outros Esportes

Por: Agência Futebol Interior, 28/03/2022

Seleção brasileira de futsal down
Seleção brasileira de futsal down. (Foto: Divulgação/ CBDI)

São Paulo, SP, 28 (AFI) – Com o avanço da vacinação da covid-19 e a retomada os eventos esportivos, a Seleção Brasileira de Futsal Down da CBDI (Confederação Brasileira de Desportos para Deficientes Intelectuais), aterrissam em Lima, no Peru para disputar o Campeonato Mundial de Futsal Down. Com o apoio de Gillette, patrocinadora oficial que estampa a camisa da Seleção Brasileira desde 2021, os atletas chegam na capital peruana prontos para serem campeões novamente.

SELEÇÃO FUTSAL DOWN COM PATROCÍNIO

Durante todo o ano Gillette, marca líder em lâminas no mundo e conhecida historicamente por seu interesse em esportes, apoiou diversas iniciativas da CBDI para promover a modalidade no Brasil e preparar os atletas para a retomada das atividades da Seleção Brasileira pós pandemia.

Foram criadas as Clínicas de Futsal Down Seleção Brasileira, com o objetivo principal de fomentação do Futsal Down e levar informações às famílias dos atletas iniciantes, comissão técnica e profissionais locais para a criação de novas equipes. Os eventos aconteceram nas cidades de Campinas e São José dos Campos, no interior de São Paulo, e Itajubá em Minas Gerais.

Seleção brasileira de futsal down
Seleção brasileira de futsal down. (Foto: Divulgação/ CBDI)

GRANDE APOIO

“Apoiar a Seleção Brasileira de Futsal Down é uma honra para Gillette, que há mais de 120 anos acredita que para ser campeão é preciso preparação, precisão e paixão por vencer. Superando todos os desafios dos últimos dois anos de pandemia e todas as expectativas da sociedade, essas atletas provaram que estão prontos para serem campeões novamente” comenta Bruno Martins, Diretor de Marketing de Gillette.

PREPARAÇÃO DA SELEÇÃO

Durante a preparação, a Seleção Brasileira se apresentará no dia 21 de março para concentração no Centro de treinamento do Comitê Paralímpico Brasileiro, onde fica até o dia 31, quando embarca para Lima. O Campeonato Mundial de Futsal Down acontecerá durante os dias 1 a 10 de abril.

O objetivo da Seleção Brasileira é conquistar o bicampeonato, porque em 2019 venceu o maior clássico sul-americano, Brasil contra Argentina, em um jogo emocionante levando pra casa seu primeiro título mundial.

TREINOS ONLINE

“A preparação para o Campeonato Mundial já vem sendo feita desde a pandemia em treinos online, explorando a parte teórica com a implementação de sistemas variáveis de jogo. Com a liberação dos treinos presenciais e as Clínicas promovidas pela CDBI, colocamos em prática tudo aquilo que passamos aos atletas nas aulas virtuais e o resultado foi excelente. A equipe está mais madura e mais preparada em todos os aspectos: físicos, técnicos, táticos e emocionais” explica Cleiton Monteiro, técnico da Seleção Brasileira de Futsal Down.

EXPECTATIVAS

Sobre as expectativas para trazer mais um título mundial para a casa, ele diz que está confiante “Agora chegamos na reta final de preparação, teremos 10 dias para trabalhar a parte tática e corrigir alguns detalhes. Tenho certeza de que será um grande Mundial e o Brasil dará sempre o seu melhor a cada jogo. Vamos representar muito bem o povo brasileiro e trazer ainda mais visibilidade para o Futsal Down” finaliza Cleiton.

APOIO DA CDBI

Para garantir a posição do Brasil no pódio, os jogadores contam com todo o apoio e experiência da CDBI que há 32 anos luta para o desenvolvimento da prática do desporto na área da deficiência intelectual, promovendo o aprimoramento de suas habilidades físicas e intelectuais, o companheirismo e a inclusão social através do esporte. 

“Um dos maiores desafios da CBDI, foi a implantação no Brasil do Futsal para atletas deficientes intelectuais com Síndrome de Down. Por não ser uma modalidade paraolímpica, não havia qualquer tipo de recurso disponível para desenvolver essa modalidade esportiva e por isso decidimos que valia a pena enfrentar esse desafio. Com auxílio de uma parceria de peso como a Gillette, realizamos muitas clínicas em várias cidades e hoje podemos afirmar que já foram formadas mais de 50 equipes no Brasil. Estamos prontos para trazer o bicampeonato para nosso país. Acreditar, ter perseverança e foco, tornam possíveis alcançarmos objetivos sociais de grande alcance. Agradeço à Gillette por acreditar na CBDI e seus colaboradores” afirma Adilson Ramos Pereira, Presidente da CBDI.

INFORMAÇÃO SOBRE A COMPETIÇÃO

Para dar mais visibilidade para a modalidade, durante todo o período as redes sociais de Gillette serão a central do Mundial de Futsal Down 2022, trazendo conteúdos diários sobre a competição como data e horário dos jogos, links para as transmissões das partidas, atualização do placar e a posição do Brasil no ranking geral. Para participar dessa cobertura Gillette também convocou seu time de embaixadores para serem comentaristas e narradores dos melhores momentos do campeonato, convidando toda a torcida brasileira para vibrar junto com os atletas a cada drible, defesa e gol marcado.

ESTREIA

Em sorteio realizado no dia 4 de março, a Seleção Brasileira foi selecionada para a chave A com o Uruguai, Chile e Turquia, atual campeã europeia. Já a chave B se encontram as Seleções do Peru, Argentina, Portugal e México. O Brasil estreia no dia dois de abril, às 18h (horário do Peru) e às 20h00 (horário de Brasília) no clássico contra o Uruguai. Na sequência, enfrenta o Chile no dia três de abril, também as 18h00 (horário do Peru) e às 20h00 (horário de Brasília). E, no dia cinco, joga com a Turquia, nos mesmos horários. Avançando, o Brasil disputará a semifinal no dia nove de abril, e, vencendo, a grande final no dia 10 de abril.

ONDE VER

Os jogos serão exibidos via Facebook oficial da competição e todos os bastidores da Seleção Brasileira de Futsal Down estarão na Central do Mundial, dentro dos canais digitais de Gillette.

RENATO AUGUSTO FALA SOBRE CHANCES DE VOLTAR PARA A SELEÇÃO BRASILEIRA