Segundona: Galli quer repetir gesto que 'eternizou' na Matonense

Clima de decisão toma conta de Matão diante do Vocem de Assis

Mais uma vez a cidade de Matão se une em torno do sucesso da Matonense em campo

Categorias: Futebol Interior

Por: Agência Futebol Interior, 22/10/2021

Galli comemoracao 2013 e1634954244705
Galli na comemoração de 2013

Matão, SP, 22 (AFI) – Ansioso à espera da decisão de domingo, pois o Acesso é considerado o mais importante, o presidente de Honra da Matonense, empresário Antônio Galli, espera repetir o gesto que foi Eternizado após conquista da Águia à 1ª Divisão.

E a felicidade de Galli não é àtoa.


Depois que passou a integrar o Grupo de Apoio (GAM), a Matonense só perdeu uma partida, contra o Catanduva em casa. O técnico Marcos Campagnollo assumiu e não mais, saiu.

Aliás, ele é considerado o ‘pulmão’ dessa equipe, que está unida como nunca. Do lado ‘de fora’, a Matonense e a empresa Elite enfrentaram um ‘maravilhoso’ problema.

As camisas oficiais que estão à venda já passaram o segundo lote (estava previsto apenas o primeiro), já entrou no terceiro e, se for para a final, vai atingir o quinto.

“Quero agradecer o empresário Nelsinho, da Confecções Elite, que triplicou a produção das camisas oficiais, para tentar atender a demanda, que, felizmente, é enorme. E não é não é só em Matão, no país todo tem pedidos”, destaca o diretor de futebol, Pedro Leonardo.

CIDADE LIGADA
Desde a última quarta-feira, é fila das 8h da manhã até às 18h na compra dos ingressos. “estava com saudade deste clima”, revela Luisinho Gigliolli, uma das ‘lendas’ da diretoria da Matonense.

Nesta sexta-feira, a Matonense treinou em dois períodos e sempre esbanjando simpatia, o técnico permitiu que alguns torcedores pudessem acompanhar das arquibancadas. ‘Eles são a essência do futebol, como iria impedir este momento de apoio”.


OUTRO LADO
Matão recebeu a equipe do Vocem no Hotel Leiria Palace com todo o respeito que merece, afinal, não chegou na semifinal à toa. Tem um elenco de respeito e merece toda a atenção possível do adversário.

Foi colocado um campo à disposição do Clube de Assis para que pudesse treinar com toda a segurança. Afinal, a disputa é dentro de campo, mas do lado de fora, a torcida matonense promete ser o 12º jogador.

Confira também: