Não existe vilão e mocinho nesta batalha política que acontece na Ponte Preta, porém, temos uma vítima: a centenária Macaca. 

Nos últimos anos, brigas políticas, más gestões e falta de profissionalismo têm marcado a vida da Ponte Preta, a Alvinegra Campineira

Categorias: Colunas

Por: TIAGO CAETANO - -, 05/03/2022

Screenshot 2

Campinas, SP, 05 (AFI) – Que o torcedor pontepretano não tem paz, já é do nosso conhecimento, porém isso tem tomado uma proporção que tem preocupado a sua torcida e a imprensa. 

Nos últimos anos, brigas políticas, más gestões e falta de profissionalismo têm marcado a vida da Alvinegra Campineira. 

Na década passada a Ponte Preta chegou a flertar com um certo protagonismo, quando passou a brigar por títulos e frequentar a Série A do Campeonato Brasileiro. Mas conflito externo mudaram o cenário de uma maneira que a Ponte Preta retrocedeu pelo menos 20 anos. 

Não existe vilão e mocinho nesta batalha política que acontece na Ponte, porém, temos uma vítima: a centenária Ponte Preta. 

É fato que existe um movimento no futebol brasileiro que tem buscado mudar o nosso produto aqui no Brasil, clubes que estão virando empresas, outros tentando ter gestão modernas, enquanto a clubes que estão ainda com velhos hábitos. 

Não adianta mudar nomes na diretoria da Ponte, já que velhos vícios ainda permanecem no Majestoso.

Confira também: