Presidente da SCClubes aponta vitória na reunião sobre nova Lei Pelé

“A grande maioria das nossas sugestões foi incorporada ao PL. Alguns pontos foram esclarecidos, outros reforçados.", afirmou Júlio Heerdt

O presidente da SCClubes e do Avaí, Júlio César Heerdt esteve em Brasília nesta terça-feira participando de nova discussão sobre a modernização da Lei Pelé

Categorias: Marketing e Negócios

Por: Agência Futebol Interior, 22/06/2022

scclubes lei
A reunião na Comissão do Esporte terminou com saldo positivo (Foto: Divulgação)

Florianópolis, SC, 22 (AFI) – O presidente da Associação de Clubes de Futebol Profissional de Santa Catarina (SCClubes) e do Avaí Futebol Clube, Júlio César Heerdt esteve em Brasília nesta terça-feira (21), participando de nova discussão sobre o projeto de lei que prevê a modernização da Lei Pelé.

A reunião na Comissão do Esporte, que teve a participação de diversos dirigentes esportivos brasileiros, terminou com saldo positivo, pois a maioria das sugestões dos clubes foi acatada.

REUNIÃO NA COMISSÃO DO ESPORTE

Os departamentos jurídicos dos clubes brasileiros analisaram o projeto 1153/19, reforçaram algumas sugestões da CBF, mas também questionaram alguns pontos propostos pela entidade máxima do futebol. O estudo envolveu ainda os clubes catarinenses que foram partícipes diretos na formatação das ideias que integram o texto final da matéria.

Agora o deputado federal Felipe Carreras (PSB), relator do projeto, vai fazer as adequações finais da redação para encaminhar a matéria à votação na próxima semana.

“A grande maioria das nossas sugestões foi incorporada ao PL. Alguns pontos foram esclarecidos, outros reforçados. O projeto vai à votação na próxima semana e isso é muito importante, pois a modernização da Lei Pelé é uma necessidade urgente. Podemos considerar que tivemos uma grande vitória dos clubes nesses debates e proposições. O futebol passa por mudanças a cada ano que passa”, afirmou Júlio Heerdt.

NOVA LEI PELÉ

O projeto de lei 1153/19 visa alterar a Lei nº 9.615, de 24 de março de 1998, que institui normas gerais sobre desporto e dá outras providências.

Entre as propostas das agremiações esportivas, está a garantia de voto unitário que permite a participação direta dos clubes das Séries A e B na formatação dos regulamentos dos campeonatos.

Outras proposições são voltadas para a categoria de base, como a criação de contrato de iniciação esportiva para atletas de 12 a 14 anos e a criação de contrato de menor aprendiz para atletas de 14 a 16 anos.

O documento de sugestões dos clubes aponta ainda a necessidade de melhoria na parte de seguros de vida e garantia no processo de invalidez dos atletas, além de outras mudanças que projetam a modernização imediata da legislação dos clubes no diz respeito ao mercado global do futebol.

Confira também: