Remo-PA Águia-PA
PARAENSE: Nos pênaltis, Águia cala o Baenão e é campeão em cima do Remo

Confronto desta sexta-feira teve golaço de bicicleta e emoção até o final. O Estado do Pará tem um campeão inédito.

Time de Marabá saiu na frente, mas levou a virada e precisou dos pênaltis para conquistar seu primeiro título estadual na história

Aguia Paraense 2023
Águia foi impecável nos pênaltis e é campeão inédito.

Belém, PA, 26 (AFI) – Pela primeira vez na história, o Águia de Marabá é campeão estadual. O time do interior calou o Baenão na noite desta sexta-feira ao perder no tempo normal, por 2 a 1, mas vencer por 5 a 4 nas cobranças de pênalti, pelo confronto de volta de final do Campeonato Paraense. O PLACAR FI acompanhou o duelo em TEMPO REAL.

O Águia entrou em campo já com a vantagem de ter vencido o confronto de ida, por 1 a 0, no estádio Zinho de Oliveira, em Marabá. Por isso, poderia até empatar fora de casa para sair de campo com o título. Já o Remo precisava recuperar o bom futebol (já apresentado no ano) para reverter o cenário, o que por pouco não aconteceu.
PRIMEIRO TÍTULO

Foi o primeiro título estadual do Águia, que já havia sido vice-campeão em 2008 e 2010. Além do caneco, o clube também garantiu premiação de R$ 212 mil do Governo do Pará, além de vaga na Copa do Brasil da próxima temporada. O seu técnico é Mathaus Sodré, filho de Gerson Sodré, ex-atacante de Ceará, Portuguesa e Guarani nos anos 1980.

Mathaus Sodré - Águia de Marabá
Mathaus Sodré, à esquerda, e o pai Gerson Sofre; Foto: Arquivo Pessoal

No Remo, o vice-campeonato aumenta ainda mais a pressão na temporada. O time ainda não venceu na Série C e optou por demitir o treinador Marcelo Cabo. Ele foi substituído por Ricardo Catalá, anunciado na quinta-feira, mas que só assumirá o clube a partir do final de semana. O executivo Thiago Gasparino também vem sendo muito criticado.
ÁGUIA ESPEROU REMO

Com bola rolando, o Águia esperou pelo Remo e abriu o placar logo aos 16 minutos do primeiro tempo. Alan Maia cobrou escanteio, David Cruz desviou de cabeça e o zagueiro Betão, de bicicleta, acertou o ângulo do goleiro Vinicius. Um golaço que deu ainda mais vantagem para os visitantes.

Com o prejuízo ainda maior, o Remo precisou se expor e sair para o jogo. E conseguiu empatar antes do intervalo. Aos 43 minutos, Muriqui deu ótimo passe para Pedro Victor, que ficou de frente para o goleiro e encheu o pé, sem chances de defesa.

No segundo tempo, o Remo seguiu tendo dificuldades e precisou atuar com um homem a menos desde os 23 minutos, quando Anderson Uchoa fez falta dura em Luan Santos e recebeu o vermelho direto. Ainda assim, o Leão conseguiu a virada. Aos 34, após cobrança de falta, Axel espalmou, a bola bateu em Rodrigo e parou dentro do próprio gol, forçando as cobranças de pênalti.

Nos pênaltis, o Águia venceu o Remo, por 5 a 4. O time de Marabá converteu as cinco cobranças, enquanto o Remo desperdiçou uma com Lucas Mendes.

FICHA TÉCNICA

Pênaltis

4 5
Remo-PA
Remo-PA
2 1
Águia-PA
Águia-PA
Fase Fase:
Final
Fase Rodada:
Volta
Fase Data:
26/05/2023
Fase Horário:
20:00
Fase Árbitro:
Bruno Arleu de Araújo (RJ)
Fase Assistentes:
Alessandro Álvaro Rocha de Matos (BA) e Márcia Bezerra Lopes Caetano (RO)
Fase VAR:
Wagner Reway (PB)
Fase Cartões Amarelos:
Remo: Ícaro, Fabinho e Pedro Vitor
Águia: Rodrigo e Balão Marabá
Fase Cartões Vermelhos:
Remo: Anderson Uchoa
Fase GOLS:
Remo: Pedro Vitor 43’/1T e Rodrigo (contra) 36’/2T
Águia: Betão 16’/1T
Fase Estádio:
Baenão
Fase Local:
Belém (PA)

Confira também: