Ômicron afeta futebol europeu, preocupa Olimpíada de Inverno e alerta a Copa

O esporte passou a estar novamente em estado de alerta, temeroso com a nova cepa

Categorias: Futebol Mundo

Por: Agência Estado, 23/12/2021

Nicolau Alayon

São Paulo, SP, 23 – A variante Ômicron, já dominante em uma série de países, tem afetado consideravelmente as competições mundialmente, com adiamento de partidas na Europa e restrições de público nos estádios. Além disso, gera preocupação para a China, organizadora dos Jogos Olímpicos de Inverno em Pequim, e para o Catar, sede da Copa do Mundo de 2022. O esporte passou a estar novamente em estado de alerta, temeroso com a nova cepa, que, segundo os especialistas, é responsável por casos menos graves, mas tem um poder de contágio maior em comparação com outras variantes.

Na Europa, uma série de partidas de futebol foi adiada nos últimos dias. O Reino Unido tem sido bastante impactado pela variante e viu o número de casos de covid-19 crescer quase 60% em apenas uma semana. Vários deles em atletas de times que disputam o Campeonato Inglês, o que fez a Premier League postergar partidas, algumas delas em cima da hora. O recrudescimento de casos da doença provocados pela nova cepa atrapalha o Boxing Day, tradicional feriado comemorado na Inglaterra no dia seguinte ao Natal e que sempre leva milhares de torcedores aos estádios. Liverpool e Leeds se enfrentariam no dia 26, mas o duelo foi adiado, bem como Wolverhampton x Watford.

O Liverpool perdeu jogadores importantes infectados, como zagueiro Van Dijk, o volante brasileiro Fabinho e os meias Curtis Jones e Thiago Alcântara, o Manchester United registrou um surto em seu elenco, o que fez o clube fechar seu centro de treinamento por uns dias, e o Tottenham sofreu a consequência mais danosa até aqui. Também com um surto da doença no grupo, o time de Londres foi eliminado por W.O da Liga Conferência por decisão da Uefa.

Alguns times se viram obrigados a reforçar ou retomar os protocolos contra a covid. Entre as medidas estão testes diários antes de entrar no centro de treinamento – no Chelsea, o jogador aguarda o resultado no carro -, apenas um jogador é atendido por vez na fisioterapia e o uso de máscara em todas as dependências do clube voltou a ser obrigatório.

O Campeonato Inglês tem a menor porcentagem de jogadores vacinados entre as principais ligas da Europa, com apenas 68%. As ligas da Itália, França, Alemanha e Espanha têm ao menos 90% dos seus atletas já imunizados com a segunda dose da vacina. A Premier League estudou até paralisar o campeonato e só retomá-lo em janeiro, mas desistiu da ideia pois a realização de jogos de futebol é uma das tradições da Inglaterra nessa época de Natal e Ano Novo.

A Alemanha, também atingida pela nova onda pandêmica, e com grande aumento de casos positivos, proibiu a presença de público em todos os eventos esportivos, inclusive o Campeonato Alemão, a partir do dia 28. A competição já vinha recebendo somente 25% do público nas últimas rodadas e agora volta a fechar as portas para forçar a população a se vacinar e, ao mesmo tempo, frear o avanço da variante Ômicron. O público já estava vetado na região da Baviera. “A medida visa conter a propagação do vírus”, disse o novo chanceler alemão, Olaf Scholz, que cancelou até os grandes festejos na virada do ano. “Os grandes acontecimentos já não se realizam com público”.

COPA DO MUNDO

O Catar, primeiro país do Oriente Médio a organizar uma Copa do Mundo também se preocupa com o avanço da Ômicron. Embora o Mundial esteja marcado para daqui a 11 meses, em novembro, o vírus e suas cepas continuam a ser o maior motivo de inquietação dos organizadores, tranquilos quanto à estrutura do evento, uma vez que sete dos oito estádios estão prontos e as obras de urbanização e melhorias no tráfego ocorrem conforme o planejado.

Nicolau Alayon
Ô

A Copa Árabe, principal evento-teste para a Copa do Mundo de 2022 e vencida pela Argélia, foi disputada com restrições. A maioria dos jogos foi realizado com os estádios tendo 50% ou 75% da capacidade liberada. O protocolo sanitário determinou que só torcedores vacinados puderam entrar nas arenas, sendo uma das vacinas aprovada pelo ministério da saúde do país. O uso de máscara também foi obrigatório.

Fatma Al-Nuaimi diretora de comunicação do Comitê Supremo do Catar para Entrega e Legado, nome oficial do grupo organizador do torneio, reconheceu que a incerteza causada pelo surgimento de novas variantes e restrições de viagem “são o maior desafio que enfrentamos para planejar o Mundial”. O país do Golfo Pérsico espera receber 1,2 milhão de visitantes durante a Copa, que será realizada entre 21 de novembro e 18 de dezembro de 2022.

OLIMPÍADA DE INVERNO

A China reconheceu que a nova variante do coronavírus descoberta na África do Sul, na província de Gauteng – epicentro do surto sul-africano – representará dificuldades adicionais para a organização dos Jogos Olímpicos de Inverno em Pequim, que acontece entre os dias 4 e 20 de fevereiro, mas afirmou ter certeza da realização do evento.

“Com certeza haverá infecções e é possível que aconteça um foco de contágios em pequena escala”, declarou Huang Chun, diretor responsável por controlar a propagação do vírus durante o evento olímpico na capital chinesa. Ele disse que o evento representa “um risco muito elevado de transmissão”. “Haverá um certo número de casos positivos”, admitiu outra diretora do comitê organizador, Han Zirong.

A China já registrou casos de infecção pela variante Ômicron, vindos de outros países. A transmissão local já foi confirmada. Por precaução, o país asiático vai realizar a Olimpíada sem a presença de torcedores estrangeiros.

NBA

A Ômicron também deixa rastros na NBA, que teve de adiar nove partidas depois que mais de 80 jogadores foram afastados simultaneamente pelos protocolos de covid às vésperas do Natal, uma das datas mais importante do calendário da temporada regular. A liga americana, aliás, identificou um caso de variante entre atletas, mas o nome do jogador não foi divulgado.

Segundo Adam Silver, comissário da NBA, 97% dos atletas estão vacinados com as duas doses e 65% deles tomaram a dose de reforço. “Estamos em discussões para aumentar esse número”, disse ele à ESPN americana. Silver afirmou que a Ômicron é responsável por cerca de 90% dos casos atualmente na NBA. “Com a forma como o vírus está sendo transmitido ao redor do mundo, ficou óbvio que teremos que aprender a conviver com ele”, ressaltou o comissário. Apesar dos números elevados de contágio, não há planos de paralisar a competição.

Nos Estados Unidos, autoridades de saúde apontam que a nova cepa já é responsável por metade dos casos da doença em certas regiões do país, cenário oposto ao que havia projetado o presidente Joe Biden no começo do mandato, quando sugeriu que o país voltaria à normalidade no Natal deste ano.

TÊNIS

O Aberto da Austrália está confirmado e será realizado em janeiro de 2022, mas Craig Tiley, diretor da competição, sente que organizar a edição de 2022 do Grand Slam foi muito mais desafiador do que a edição anterior do evento, já que a Ômicron se espalhou rapidamente por vários países, incluindo a Austrália. “Organizar o torneio de 2022 foi 10 vezes mais difícil do que 2021”, disse Tiley. “Foi um passeio no parque em comparação com este”.

Confira também: