Náutico x Vila Nova - Com chances remotas de acesso, Tigrão só quer voltar a vencer

O time goiano precisa bater o adversário e torcer por uma série de tropeços para chegar à rodada final birgando por uma vaga no G4

O time goiano precisa bater o adversário e torcer por uma série de tropeços para chegar à rodada final birgando por uma vaga no G4

Por: Agência Futebol Interior, 17/11/2017

0002050279896 img

Goiânia, GO, 17 (AFI) – Com uma queda gigantesca de rendimento, o Vila Nova chega a penúltima rodada da Série B sem vencer a seis jogos e com chances remotas de acesso. Diante deste cenário, o objetivo do momento é o reencontro com a vitória, que pode ser alcançado às 17h30 deste sábado, em jogo contra o Náutico, no Arruda.

Na sétima colocação, com 55 pontos, o Vila Nova precisa, antes de tudo, vencer o adversário. Além disso, ainda precisa contar que o quarto colocado Paraná, com 60 pontos, seja derrotado, e que o quinto colocado Londrina e o sexto Oeste, ambos com 58 pontos, empatem. Isso para continuar na briga. Para entrar no G4, as condições mudam para a necessidade de uma derrota do Londrina, que tem duas vitórias a mais que o Tigre.

Enquanto isso, o Náutico não tem mais nenhuma pretensão, já que está rebaixado há duas rodadas e ocupa a vice-lanterna, com 32 pontos. No primeiro turno, Vila e Timbu se enfrentaram no Serra Dourada e o time pernambucano levou a melhor com uma vitória por 1 a 0, em jogo válido pela 18ª rodada.

FIM DE FEIRA
Com o rebaixamento para a Série B, o Náutico já começou a definir alguns pontos do planejamento para a temporada, e isso passa pela reformulação do elenco. Após a confirmação da queda, o atacante Dico foi o primeiro a pedir para sair e teve o pedido atendido. O zagueiro Breno Calixto, por sua vez, antecipou as férias e dificilmente continua no Timbu.

Foto: Divulgação / Náutico

Foto: Divulgação / Náutico

“Estamos aproveitando essa reta final para observar alguns jogadores que não tiveram tantas chances de jogar durante a temporada. No lugar do Breno, por exemplo, iremos avaliar os zagueiros Rafael Ribeiro e Léo Carioca”, disse o vice-presidente de Futebol, Diógenes Braga.

Breno já ficou de fora do jogo contra o Náutico, na rodada passada, mas Dico foi titular, assim como em boa parte do campeonato. Nomes como Luiz Henrique e Iago brigam pela vaga, mas isso depende da definição de Roberto Fernandes, que ainda não sabe se vai manter o esquema com três zagueiros.

AINDA DÁ?
Precisando de um milagre para terminar o campeonato entre os quatro primeiros, o Vila Nova adota o velho discurso de ‘fazer nossa parte’. A ordem do técnico Hemerson Maria é focar em buscar a vitória sem se preocupar com os resultados dos times que estão na briga pelo acesso – Paraná, Londrina e Oeste.

“Nós temos que fazer a nossa parte. Não adianta os adversários tropeçarem se o Vila não fizer a sua parte. Então, nossa preocupação é com o Náutico, fazer um bom jogo, uma boa viagem até Recife e preparar bem os atletas para que possamos conseguir a vitória”, disse o treinador.

Neste sábado, Hemerson Maria vai poder contar com todos os jogadores à disposição. Os volantes Geovane e Fágner cumpriram suspensão na última rodada. Já o atacante Moisés foi liberado pelo departamento médico depois de duas semanas afastado devido a uma pancada na cabeça, mas ainda não sabe se vai começar jogando.