MRP ganha eleição e Era Carnielli chega ao fim na Ponte Preta

Movimento Renascer Pontepretano recebeu 387 votos contra apenas 39 do DNA Pontepretano

Sofrendo ameaças, líderes da chapa de oposição, DNA Pontepretano pediu para conselheiros não irem ao Majestoso

Categorias: Futebol Interior

Por: Agência Futebol Interior, 20/11/2021

eleicao ponte preta e1647655479962
Torcidas Organizadas elegeram Eberlin e estão apreensivas

Campinas, SP, 20 (AFI) – No mesmo dia que garantiu a permanência na Série B do Campeonato Brasileiro, a Ponte Preta teve o seu futuro definido para os próximos quatro anos (2022 a 2025).

Em eleição realizada neste sábado, a chapa Movimento Renascer Pontepretano (MRP) foi eleita por 387 votos contra apenas 39 da DNA Pontepretano. O número de conselheiros aptos a votar era de 850.

Isso significa que a Era Sérgio Carnielli chegou ao fim na Ponte Preta depois de 25 anos. O presidente de honra tinha ligação com a DNA Pontepretano, cujo escolhido para ser o presidente era Eduardo Lacerda, ex-diretor de marketing do clube.

A partir de 2022, o presidente da Ponte Preta será Zulmiro Furlan, ex-dono das Lojas Seller. A chapa ainda vai anunciar os outros integrantes da diretoria, mas certamente terá Marco Eberlin e Gustavo Valio como membros.

POLÊMICA
A eleição deste sábado foi tumultuada desde cedo. Ainda no período da manhã, a chapa DNA Pontepretano soltou uma nota dizendo que conselheiros foram ameaçados de morte e orientou seus apoiadores não irem ao Moisés Lucarelli.

A chapa ainda tentou adiar a eleição, mas o pedido foi negado pelo presidente do Conselho Deliberativo do clube, Tagino Alves. Diante de tudo isso, a segurança em torno do estádio acabou sendo reforçada para evitar maiores problemas.

Tudo indica que a eleição da Macaca não tenha um desfecho ainda neste sábado. A tendência é que ela ganhe novos capítulos com ações judiciais nos próximos dias.

Confira também: