Luto! Morre, aos 85 anos, John Madden, lenda do futebol americano e da NFL

O anúncio foi feito pela principal liga de futebol americanos dos Estados Unidos

Categorias: Outros Esportes

Por: Agência Estado, 29/12/2021

John Madden

São Paulo, SP, 29 – John Madden, técnico cujo nome está no Hall da Fama da NFL e comentarista de TV, morreu nesta terça-feira, aos 85 anos. O anúncio foi feito pela principal liga de futebol americanos dos Estados Unidos, que não divulgou a causa da morte.

Madden ganhou fama em uma passagem de uma década como técnico do renegado Oakland Raiders, chegando a sete jogos pelo título da AFC e vencendo o Super Bowl após a temporada de 1976. Ele compilou um recorde da temporada regular 103-32-7 e sua porcentagem de vitórias, 759, é a melhor entre os treinadores da NFL com mais de 100 jogos.

Mas foi seu trabalho após se aposentar prematuramente como técnico aos 42 anos que fez Madden ser realmente um nome lendário. Ele educou uma nação do futebol americano nas transmissões das partidas. Durante os jogos foi um vendedor onipresente de restaurantes, lojas de ferragens e cerveja; tornou-se o rosto do “Madden NFL

Futebol”, um dos videogames de esportes de maior sucesso de todos os tempos, além de ser autor de um livro.

Acima de tudo, Madden foi o principal analista de esportes de televisão nos Estados Unidos em seus mais de 30 anos de trabalho, ao conquistar 16 prêmios Emmy e cobrir 11 Super Bowls para quatro redes de TV entre 1979 e 2009. “As pessoas sempre perguntam, você é um treinador ou um locutor ou um cara de videogame”, disse, quando entrou para Hall da Fama. “Eu sou um treinador, sempre fui um treinador.”

Madden começou a carreira de radiodifusão na CBS depois de deixar o coaching em grande parte por causa de seu medo de avião. Ele e Pat Summerall se tornaram os principais da rede. Madden então ajudou a dar credibilidade à Fox como uma grande rede quando ele se mudou para lá em 1994, e passou a convocar jogos do horário nobre na ABC e NBC antes de se aposentar após a emocionante vitória de 27-23 de Pittsburgh sobre o Arizona no Super Bowl de 2009.

John Madden
John Madden

Robusto e um pouco despenteado, Madden conquistou um lugar no coração dos Estados Unidos com um estilo agradável e despretensioso que era revigorante no mundo dos esportes de salários em enormes e estrelas vaidosas. Madden ia de jogo em jogo por conta própria, de ônibus porque ele sofria de claustrofobia e parou de viajar de avião.

Uma vez, Madden deu um frango recheado para o jogador de maior destaque na partida disputada no dia de Ação de Graças a qual ele foi o comentarista. “Ninguém amava mais o futebol americano do que o treinador. Ele era o futebol”, disse o comissário da NFL, Roger Goodell, em um comunicado. “Ele foi uma caixa de ressonância incrível para mim e tantos outros. Nunca haverá outro John Madden, e nós seremos eternamente gratos a ele por tudo o que ele fez para tornar o futebol e a NFL o que é hoje.”

Quando Madden finalmente se aposentou da cabine de transmissão, saindo do programa da NBC “Sunday Night

Futebol”, colegas elogiaram universalmente a paixão dele pelo esporte, sua preparação e sua habilidade de explicar um jogo muitas vezes complicado em termos realistas. “Ninguém tornou o esporte mais interessante, mais relevante e mais agradável para assistir e ouvir do que John”, disse o locutor Al Michaels.

Para qualquer um que ouviu Madden exclamar “Boom!” em um touchdown, sabia do seu amor pelo esporte. “Para mim, a TV é realmente uma extensão do coaching”, escreveu Madden. “Meu conhecimento sobre futebol veio do treinamento. E na TV, tudo que estou tentando fazer é repassar parte desse conhecimento aos telespectadores.”

Madden foi criado em Daly City, Califórnia. Ele jogou tanto na ofensiva como nas linhas defensivas para Cal Poly em 1957-58 e ganhou seu bacharelado e mestrado da escola.

MAIS DELE

Madden foi escolhido para a equipe da conferência e foi draftado pelo Philadelphia Eagles, mas uma lesão no joelho acabou com suas esperanças de ser um jogador profissional. Em vez disso, Madden começou a trabalhar como treinador, primeiro no Hancock Junior College e em seguida, como coordenador defensivo no estado de San Diego.

Al Davis o trouxe para os Raiders como treinador de linebackers em 1967, e Oakland foi para o Super Bowl em seu primeiro ano como profissional. Ele substituiu John Rauch como treinador principal após a temporada de 1968, aos 32 anos, começando uma notável carreira de dez anos.

Com seu comportamento demonstrativo na linha lateral e aparência desgrenhada, Madden era o treinador ideal para a coleta de rejeitados e desajustados que compunham essas equipes nos Raiders. “Às vezes os caras eram disciplinadores em coisas que não faziam qualquer diferença.

Madden lutou contra uma úlcera em 1978, quando os Riders perderam mais uma vez no jogo do título da AFC. Ele se aposentou como treinador aos 42 anos.

Confira também: