Juventude x Náutico - A crise encontra o desespero...

Os dois times se enfrentam nesta terça-feira, pela 32ª rodada da Série B

Os dois times se enfrentam nesta terça-feira, pela 32ª rodada da Série B

Por: Agência Futebol Interior, 23/10/2017

0002050274999 img

Caxias do Sul, RS, 23 (AFI) – Em proporções diferentes, Juventude e Náutico vivem momentos dramáticos no Campeonato Brasileiro da Série B. Para tentar melhorar o clima, os dois se enfrentam às 19h15 desta terça-feira, em jogo válido 32ª rodada, no Alfredo Jaconi.

Oitavo colocado, com 45 pontos, o time gaúcho demitiu o técnico Gilmar Dal Pozzo após sofrer a quarta derrota seguida ao ser batido por 2 a 0 pelo Guarani. O preparador de goleiro Márcio Agonese deve comandar o time interinamente.

A situação do Náutico é ainda mais delicada. O time está na vice-lanterna, com 27 pontos, a nove pontos do Figueirense, primeiro time fora do Z4, com 36 pontos. Nas contas do técnico Roberto Fernandes, é preciso vencer seis dos sete jogos restantes para se livrar do rebaixamento.

FIM DO CICLO
O Juventude anunciou no fim da tarde deste sábado a demissão do técnico Gilmar Dal Pozzo. A sequência de quatro derrotas consecutivas – a última para o Guarani por 2 a 0 -, que fez o time ficar longe da briga pelo acesso foi crucial na decisão da diretoria. Também deixam o clube o preparador físico Anselmo Sbragia, e os auxiliares Luciano Cardozo e Bem Hur Peres.

Em 38 jogos sob o comando do treinador, o Juventude conquistou 14 vitórias, nove empates 15 derrotas. O time chegou a liderar a Série B, mas caiu de produção no segundo turno e acabou ficando longe de conquistar o sonho do acesso. No Gaúcho, foi eliminado nas quartas de final para o arquirrival Caxias.

Náutico está cada vez mais próximo do rebaixamento. (Foto: Divulgação / Náutico)

Náutico está cada vez mais próximo do rebaixamento. (Foto: Divulgação / Náutico)

Ainda sem anunciar o novo treinador, o time gaúcho deve ter o preparado de goleiros Márcio Angonese no banco de reservas. Apesar de ter sido especulado que alguns jogadores podem ser dispensados, nada foi oficializado. A tendência é que o interino evite fazer muitas mudanças. Leílson deve volta no lugar de Felipe Lima.

TEM QUE SER HOMEM
Os números mostram que a situação do Náutico é bem difícil de ser revertida, mas o time ainda busca motivação para continuar vivo na briga pela permanência. Para o zagueiro Breno, nada está perdido. Ele acredita que o time tem capacidade para vencer a desconfiança e ter uma arrancada na reta final

“O discurso é a mesma coisa. Perdemos e tal, mas temos de ser homens. Temos de ver quem é homem e quem é menino. E aqui não tem menino, tem homem. Fazer o quê? Sei que a torcida está chateada porque é o mesmo discurso de sempre. Mas o discurso tem de ser esse mesmo até onde a gente tiver chance. Não está perdido. A gente vai lutar até ganhar”, disse o defensor.