Inter oficializa homenagem a Mário Sérgio com nome na sala de imprensa

Comentarista do canal Fox Sports, ele estava no voo que caiu nas cercanias de Medellín

Comentarista do canal Fox Sports, ele estava no voo que caiu nas cercanias de Medellín

Por: Agência Futebol Interior, 22/12/2016

0002050215703 img

Porto Alegre, RS, 22 – O Internacional realizou uma cerimônia nesta quinta-feira para oficializar a homenagem ao ex-jogador Mário Sérgio, que passa a dar nome à sala de imprensa do clube. Ele foi um dos 71 mortos no acidente aéreo da Chapecoense, no fim do mês passado, na Colômbia.

“O Mário Sérgio é um nome que rompe fronteiras. É um ídolo. Foi importante não só para o nosso clube, como também obteve reconhecimento da sociedade esportiva gaúcha, conquistando títulos importantes pelos dois maiores clubes daqui”, comentou o 2º vice-presidente e vice de marketing e mídia do Inter, Luiz Henrique Nuñez de Oliveira. “Também é uma maneira de homenagear os outros jornalistas vitimados no acidente.”

Mário Sérgio passou pelo Internacional como treinador e também jogador

Mário Sérgio passou pelo Internacional como treinador e também jogador

A cerimônia desta quinta contou também com a presença do novo presidente do clube, Marcelo Medeiros, do atual vice de patrimônio, Emídio Ferreira, e do jornalista Adroaldo Guerra Filho, o “Guerrinha”, amigo pessoal de Mário Sérgio, que não escondeu a emoção com a homenagem.

“É uma emoção e uma satisfação. O Mário não era apenas uma amigo, era um irmão. A gente se apegou ao longo da vida não só pelo futebol, mas também fora dele. Quando o conheci, eu não era jornalista de futebol, eu cobria turfe. Depois, nós estreitamos essa relação, até moramos junto. Tudo isso marca. É um cara que vai fazer uma falta tremenda, mas eu fico feliz que ele entrou para a vida do Internacional definitivamente”, comentou.

Nascido no Rio, Mário Sérgio rodou por diversos clubes, como Flamengo, Vitória, Fluminense, São Paulo, Grêmio e Palmeiras, mas também marcou época no Inter, em duas passagens. Comentarista do canal Fox Sports, ele estava no voo que caiu nas cercanias de Medellín, onde trabalharia na primeira partida da decisão da Sul-Americana, entre Atlético Nacional e Chapecoense.