GIGA do Atlético-MG é referencia nacional e internacional

"A gente implementou o GIGA, que era o setor de inteligência do Galo que foi brilhantemente evoluindo e hoje é um dos departamentos de maior destaque no futebol brasileiro e da América do Sul"

O Centro de Inteligência do Galo (GIGA) está fazendo sucesso no território nacional e internacional, muito mais no futebol norte americano

Categorias: Grandes clubes do Brasil

Por: Agência Futebol Interior, 11/05/2022

O GIGA do Galo
O GIGA do Galo. (Foto: Divulgação/ Atlético-MG)

Belo Horizonte, MG, 11 (AFI) – O mercado da bola tem movimentado muito a Major League Soccer (MLS), principal campeonato de futebol dos Estados Unidos, que se tornou um mercado importante nas negociações internacionais de atletas, anteriormente a Liga Americana atrai mais jogadores com idade elevada, mas agora o interesse maior é em jovens atletas.

Nesta temporada o Atlético-MG já realizou pelo menos quatro negociações com clubes americano, foram dois empréstimos, zagueiro Micael (base clube), foi para o Houston Dynamo e o volante Alan Franco, que foi para o Charlotte FC e vendas do meia Colombiano, Dylan Borrero e o atacante Savarino, ao Real Salt Lake e para o ex-diretor das categorias de base do Atlético Mineiro, Júnior Chávare, que em  2019 havia criado o GIGA (Central de Inteligência do Galo), que vem sendo muito importante para essa aproximação  do clube com mercado dos Estados Unidos.

“A gente implementou o GIGA, que era o setor de inteligência do Galo que foi brilhantemente evoluindo e hoje é um dos departamentos de maior destaque no futebol brasileiro e da América do Sul”, disse o ex-diretor do clube.

O GIGA do Galo
O GIGA do Galo. (Foto: Divulgação/ Atlético-MG)

GIGA DO GALO

O GIGA foi implementado no Atlético Mineiro, em 2019, através do ex-diretor da base, Júnior Chávare, é um departamento que o objetivo era agrupar os analistas de mercado, analistas técnico do clube que realizam levantamento estatísticos de competições e campeonatos que estão sendo realizados e ali é concentrados todas as informações ou seja um banco de dados.

“A criação do GIGA foi com esse intuito que era preparar o material da equipe principal até as categorias de base, de atletas que vão se destacando, que estão sendo monitorados  ou aqueles que são oferecidos, se prepara todo material, toda uma análise detalhada, não só dos lances e melhores momentos, mas de análise de perfil, potencialidade de crescimento, realmente é um negócio muito interessante e que soma-se ao DNA Alvinegro quando se trata de jogadores que ali chegam”, disse Junior Chavare.

GRANDE TRABALHO EM MINAS

O diretor de futebol realizou um grande trabalho no Atlético que colheu e vem colhendo muitos frutos com o trabalho de transição que foi realizado no Galo em quase dois anos que esteve no clube, na estreia no estadual de 2021 haviam sete atletas da base, o lateral Matheus Lima, o volante  Iago Oliveira os meias Julio César e Celebe, os atacantes Sávio, Felipe Felicio e Echaporã hoje emprestado a Ponte Preta.

No início da temporada de 2022 dos 36 jogadores do Atlético 11 são da base, os goleiros Matheus Delfim e Matheus Mendes, os zagueiros Micael que foi emprestado ao  Houston Dynamo-EUA, e Vitor Mendes, os meias Celebe, Neto,  e Rubens e os atacantes Echaporã que foi emprestado a Ponte Preta, Felipe Felicio, Luiz Filipe e Sávio.

Em quase dois anos de trabalho de Junior Chavare no Galo, além da grande quantidade de atletas que foram utilizados no profissional ele também deixou 04 títulos no clube, campeão estadual sub 14, 15 e 20, chegou a semifinal da Copa do Brasil sub 17 e 20, campeão Brasileiro sub 20 título inédito para clube, além de várias convocações de atletas da base para Seleção Brasileiro em várias categorias.

Confira também: