Paulista A2: Técnico do União Barbarense, Cláudio Britto não paga fiança e continua preso

Ele foi preso no último sábado no estádio Antonio Lins Ribeiro Guimarães, após a derrota para o Mogi Mirim

por Agência Futebol Interior

Santa Bárbara D'Oeste, SP, 20 (AFI) - Cláudio Britto, técnico do União Barbarense, continua preso no Plantão Policial de Santa Bárbara D'Oeste. No último sábado, após a partida contra o Mogi Mirim, ele foi detido pela polícia na saída do estádio Antonio Lins Ribeiro Guimarães por falta de pagamento de pensão alimentícia.

Cláudio Britto continua preso por não pagar pensão alimentícia (Foto: João Carlos Nascimento/O Liberal)
Cláudio Britto continua preso por não pagar pensão alimentícia (Foto: João Carlos Nascimento/O Liberal)
O Portal Futebol Interior teve acesso ao mandado de prisão expedido pela Polícia Civil de Santa Bárbara D'Oeste, dizendo que Cláudio Britto possui um débito de R$ 9.140,83 referente ao não pagamento de pensão alimentícia de novembro de 2015 até o mês de março, além das prestações que se venceram no curso.

Na tarde do último domingo, Cláudio Britto alegou que estava esperando a abertura dos bancos para quitar a dívida e, consequentemente, ser liberado. Entretanto, até o começo da noite desta segunda-feira, o pagamento ainda não tinha sido feito.

CASOS RECENTES

Cláudio Britto não é o único envolvido com esporte a ser preso por falta de pagamento de pensão alimentícia neste início de Série A2. O atacante Makanaki, do Votuporanguense, também foi preso nos últimos dias pelo mesmo motivo, mas pagou a dívida e foi liberado.

O Portal Futebol Interior tentou entrar em contato com o presidente e com a assessoria de imprensa de União Barbarense para saber quando Britto será liberado, mas não conseguimos resposta até a publicação da matéria.