Seleção brasileira feminina usa a tecnologia para manter rotina de trabalho

A comissão técnica, liderada pela treinadora sueca Pia Sundhage, tem realizado reuniões via videoconferência com as jogadoras

por Agência Estado

Campinas, SP, 22 - Em meio à pandemia do novo coronavírus, a seleção brasileira feminina tem recorrido à tecnologia para que a rotina das atletas, que estão em suas casas em isolamento, não seja tão afetada pela covid-19.

A comissão técnica, liderada pela treinadora sueca Pia Sundhage, tem realizado reuniões via videoconferência com as jogadoras para manter a rotina de trabalho.

"Fizemos uma reunião com toda a comissão técnica, para manter a rotina de trabalho. As palavras-chave são atuar em conjunto, manter o foco e acompanhar as atletas. Faremos reuniões técnicas e táticas com elas e também teremos alguns encontros virtuais focados nos aspectos físicos e mentais", destaca Pia.

TODOS EM CASA

As jogadores e os membros da comissão técnica estão em suas casas devido à paralisação do futebol diante da recomendação de quarentena. A seleção participou recentemente do Torneio Internacional da França, de 4 a 10 de março, quando já havia muitos casos de pessoas infectadas pelo coronavírus, especialmente na Europa.

Na última sexta-feira, as jogadores se reuniram virtualmente com o preparador físico Fábio Guerreiro, o preparador de goleiras Juarez Veludo, o fisiologista Luciano Capelli e o analista de desempenho Ricardo Pombo.

A ideia é que esses profissionais acompanhem a rotina de cada uma durante o período de quarentena.

CONTATO COM CLUBES

Além disso, a comissão técnica da seleção feminina está em contato direto com os profissionais de cada clube onde atuam as jogadoras para coordenarem as ações em conjunto.

"Entramos em contato com os preparadores físicos dos clubes para saber o que eles orientaram em relação a treinamentos e, de uma maneira conjunta, fazermos o melhor trabalho possível para as atletas.

Depois, conversamos com as jogadoras para saber como estão e para apresentar nossa ideia de trabalho. Criamos um questionário que elas irão responder diariamente em relação ao treino que estão fazendo em casa, peso e como estão se sentido de uma forma geral. Nosso objetivo é ter um monitoramento detalhado de cada uma delas", explica Fábio Guerreiro.

SEM DATA

Com o adiamento dos jogos preparatórios da próxima data Fifa, diante da Costa Rica e dos Estados Unidos, a CBF ainda não tem confirmação da próxima data de convocação da seleção brasileira.