Presidente do São Bento crítica especulação e fala da situação de Paulo Roberto

A possibilidade é que o Bentão poder perder o treinador para ao Sampaio Correia, time que está no Brasileiro da Série B

por Rivail Oliveira

Sorocaba, SP, 22 (AFI) - A diretoria do Esporte Clube São Bento, através de seu presidente em exercício Márcio Rogério Dias, falou neste domingo com exclusividade ao Portal Futebol Interior, sobre as possibilidades do Bentão poder perder o treinador Paulo Roberto Santos para ao Sampaio Correia que está no Brasileiro da Série B.

O nome de comandante, de 58 anos, e dono de uma das cinco melhores campanhas do último Paulistão, já foi citado outras vezes para comandar a “Bolívia” (apelido do tricolor maranhense; e e nesta semana foi lembrado na imprensa do Maranhão (Jornal Imparcial). Nos bastidores do Azulão, o assunto é tratado como real possibilidade .

Além de Paulo Roberto, são citados como possíveis treinadores para o Sampaio Correia: Léo Rodrigues Condé, 38 anos, 37 jogos, 14 vitórias, 13 empates e 10 derrotas e 49,5% de aproveitamento na última passagem pelo Sampaio; Clemer Melo, 48 anos, ex-Sergipe; e Josué Teixeira,55 anos, ex-treinador do Sampaio de 2011 e 2012. A definição caberá a o presidente tricolor Sérgio Frota.

Márcio Dias ao lado, do agora ex-diretor Xixo (Foto de: Jesus Vicente)
Márcio Dias ao lado, do agora ex-diretor Xixo (Foto de: Jesus Vicente)

"NÃO TRABALHO COM ESPECULAÇÕES"
No entanto, o presidente do São Bento foi direto na resposta sobre a possibilidade de poder perder seu treinador, nesta noite de domingo: “Não trabalho com especulação, o Paulo (Roberto) o treinador do São Bento”, afirmou. O dirigente foi enfático e direto, e chegou a criticar pessoas que trabalham com o “aliciamento” de profissionais do futebol que já estão empregados.

“Eu não trabalho com hipótese, e o futebol somente será sério a partir de seus dirigentes. O São Bento não fala de especulação; é um clube leal, e que honra sua palavra, e repudia, atitudes de pessoas que aliciam técnicos e jogadores empregados. Agora como já diria Caio Fernando Abreu: A vida é feita de escolhas. Quando você dá um passo à frente, inevitavelmente, alguma coisa fica para trás”, disse o presidente.

ESTRANHEZA E FOCO NA ESTREIA
Segundo Dias, o independente de especulações ou boatos o clube segue seu trabalho para a estreia na Série D, dia 12 em Sorocaba contra o São José, no grupo que tem ainda Portuguesa-RJ e Villa Nova-MG.

“Para nós tudo é especulação. E amanhã (segunda-feira) temos sequência de trabalho as 10h na academia elite. De forma oficial não estou sabendo de nada, e lamento a especulações. Todos estão valorizados e nesta semana chegam mais dois atletas que acertarmos a pedido da comissão. Ademais, acho esquisito se falar da saída da comissão técnica daqui, se a pedido deles, neste final de semana, mas precisamente, ontem (sábado), contratei dois atletas a seu pedido”, afirmou o mandatário.

PLANO B
O presidente em exercício disse que essa situação de comentários de possibilidade de saída do treinador não prejudica o trabalho do clube: “Não prejudica, pois na minha ótica não existe (a situação da saída); e a partir do momento que vier, nós trataremos disso com maior serenidade e sabedoria”, comentou.

Dias ainda foi questionado da existência de um “Plano B” caso se confirme uma proposta para Paulo Roberto, e frisou que o time do São Bento trabalha com um planejamento para as duas competições, ou seja quem comandar o time no Brasileiro, vai dirigir o time no Paulistão: “Nos temos técnico para serie D e Paulistão. Se a comissão (técnica), renunciar o tratado, ai sim pensaremos num nome para as competições (Brasileiro e Paulista).

O fato é que o caso deve se resolver até esse segunda-feira , ou estourando na terça-feira, tendo em vista que o tricolor maranhense quer definir logo seu treinador para o Brasileiro. Como destacou o “Jornal Imparcial”, e em São Paulo o site Esportivo Regional e o Jornal Diario de Sorocaba, seja ele, Paulo Roberto, Condé, Clemer, Josué ou outro nome. Já o São Bento quer seguir com tranquilidade sua preparação para a Série D, seja com Paulo Roberto, ou se for o caso com outro treinador.