Santos demite Oswaldo de Oliveira e Enderson Moreira é cotado como substituto

Em oito meses à frente do Peixe, o treinador disputou 44 jogos, com 25 vitórias, nove empates e dez derrotas

por Agência Estado

Santos, SP, 02 (AFI) – A diretoria do Santos demitiu o técnico Oswaldo de Oliveira na tarde desta terça-feira. A saída do treinador foi decidida em reunião do Comitê de Gestão do clube nesta manhã. Com ele, deixam o Santos o auxiliar técnico Luiz Alberto e o analista de desempenho Gabriel Oliveira.

Após a reunião, o presidente Odílio Rodrigues anunciou a demissão ao próprio treinador. "Agradecemos ao treinador pelo seu empenho, seriedade e profissionalismo durante os oito meses em que esteve à frente da equipe e desejamos a ele muito êxito na sua carreira", declarou o presidente.

Com a saída de Oswaldo, Enderson Moreira é o mais cotado para assumir a equipe, de acordo com um membro do Comitê de Gestão. Ele estava desempregado desde que deixou o Grêmio no fim de julho e estava na mira do Vasco, com quem estaria negociando para substituir Adilson Batista.

Paciência da diretoria do Santos com Oswaldo de Oliveira terminou
Paciência da diretoria do Santos com Oswaldo de Oliveira terminou
Os dirigentes santistas decidiram pela saída de Oswaldo porque estavam insatisfeitos com a irregularidade do time no Brasileirão. Dos últimos cinco jogos, o Santos venceu apenas um e perdeu quatro, incluindo dois clássicos. Atualmente ocupa o 11º lugar, com 23 pontos. A derrota para o Botafogo, por 1 a 0, domingo, no Maracanã, teria sido a gota d'água, na avaliação dos membros do Comitê.

Na Copa do Brasil, o Santos vinha bem, com a classificação às quartas de final muito próxima depois da vitória por 2 a 0 sobre o Grêmio, em Porto Alegre - a partida de volta está suspensa por causa do julgamento do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) em razão dos atos racistas da torcida gremista contra o goleiro Aranha.

Oswaldo de Oliveira encerrou sua terceira passagem pelo Santos, a segunda como treinador. Ao todo, ele comandou a equipe em 44 partidas, com 25 vitórias, nove empates e 10 derrotas, desde dezembro do ano passado. Em 2014, foi vice-campeão paulista, ao ser superado na final pelo Ituano.

Sem o treinador, o time do Santos será orientado pelos auxiliares Marcelo Fernandes e Edinho no treino da tarde desta terça-feira.