Mesmo sem marcar, Galhardo exalta ataque do Inter: 'Não importa quem faz os gols'

Artilheiro do Brasileirão foi poupado, entrou no segundo tempo e comemorou a vitória com seus companheiros colorados

por Agência Estado

Recife, PE, 15 (AFI) - Artilheiro do Campeonato Brasileiro, com 13 gols, desta vez Thiago Galhardo participou pouco da vitória do Internacional sobre o Sport, por 5 a 3, nesta quarta-feira, na Ilha do Retiro. Poupado, ele começou no banco de reservas, entrou na etapa final e passou em branco. Nem por isso, deixou o campo triste.

"Estou super feliz porque o importante é o Internacional vencer, tanto que chegamos à terceira vitória seguida. Não importa quem faz os gols" afirmou após o jogo. Com 31 pontos, o Internacional tem a mesma pontuação do Atlético-MG, que lidera pelo número de vitórias: 10 a 9.

COUDET VALORIZA VITÓRIA EXPRESSIVA

TOQUE DE RASPÃO

Ele entrou em campo aos 16 minutos do segundo tempo e ainda deu um passe para um dos gols de Patrick, o quarto da goleada em Recife.

"É uma jogada muito ensaiada e funcionou. O Patrick marcou e fico feliz".

Galhardo explicou como o time gaúcho continua marcando muitos gols, mesmo sem seu principal atacante, Paolo Guerrero, lesionado.

"O esquema de jogo do (Eduardo) Coudet facilita meu jeito de jogar. Nós jogamos com dois falsos nove e isso confunde a marcação adversária. Todos entendem bem o que ele pede e treina, assimilando bem", revela.

Patrick marcou dois gols pelo Inter na Lei do Ex
Patrick marcou dois gols pelo Inter na Lei do Ex

SURPRESO E OBJETIVO

Mas ele próprio reconhece estar surpreso por esta condição de artilheiro, mas agora se vê em condições de sonhar em buscar mais gols e até mesmo brigar pela ponta da artilharia.

"Nem eu pensava nisso, mas acho que agora, com 13 gols, posso brigar pela artilharia e ajudar o time", concluiu.

O meia Patrick marcou dois gols e se tornou o melhor em campo, mas não comemorou os gols por ter passado pelo Sport. Até ele mesmo achou engraçado participar da "Lei do ex", que tem acontecido tanto no Brasileirão.

"É isso mesmo, gol do ex. Na verdade meus companheiros me ajudaram", comentou, rindo da situação.