Paulistão: Técnico do Guarani otimiza tempo entre família, trabalho e estudo

Thiago Carpini também falou sobre orientação passada aos atletas para a manutenção da preparação física nessa pausa

por Federação Paulista (FPF)

Campinas, SP, 31 (AFI) - O futebol no Brasil e no mundo está paralisado por conta da pandemia do Covid-19. Mesmo assim, os treinadores do Paulistão não estão parados. É o caso de Thiago Carpini, técnico do Guarani, que, mesmo aproveitando a pausa para desfrutar de sua família, consegue dividir seu tempo com o desenvolvimento profissional.

“Tenho aproveitado para ficar com a família, curtir um pouco mais os filhos, pois a gente não tem essa oportunidade de passar muito tempo com eles, devido à correria, viagens e jogos. Aproveitei também para ver muitos dos nossos jogos, tanto desse ano, quanto da campanha da Série B, do ano passado, que eu tinha editado alguns jogos e agora pude dar uma olhada. Terminei os trabalhos da licença A, do curso da CBF. Dessa maneira vou matando o tempo e procurando estar atualizado, lendo as notícias e livros também. Comecei a ler o livro do Israel Toledo: Para um futebol jogado com ideias”, revelou o técnico.

 Foto: David Oliveira / Guarani FC
Foto: David Oliveira / Guarani FC
O comandante bugrino também falou sobre o cuidado com a parta física dos atletas.

“A gente passou uma cartilha de treino, como as que eles fazem nas férias, porque agora é um período de férias, devido a paralisação do dia primeiro ao dia 20, conforme determinação. Eles já têm o hábito de treinar por conta própria e se cuidar. A gente acredita que, quando voltarem as competições para finalizar esse estadual, vai ser muito rápido e sem pré-temporada. Serão no máximo uma semana, dez dias para gente se preparar. Por isso, eles cuidarem da parte física é muito importante”, explicou.

Na segunda posição do Grupo D, Carpini também revelou o foco do elenco mesmo sem contato físico diário.

 Foto: David Oliveira / Guarani FC
Foto: David Oliveira / Guarani FC
“O que mais vejo com relação aos atletas do Guarani, é que todos querem terminar o estadual, pela boa campanha, para a sequência da temporada e também pela credibilidade que o campeonato tem. Eu tenho a preocupação de ligar para eles, mandar mensagens e estar sempre em contato, para que se cuidem. Os profissionais do clube estão à disposição para auxiliá-los, também. E essa preocupação deles voltarem o quanto antes para finalizar a competição e, porque não, sonhar com coisas maiores, como a classificação, uma semi, uma final, e isso eu vejo como desejo por grande parte dos atletas”, afirmou.

O Guarani terminou a última rodada antes da pausa na segunda colocação do Grupo D, com 16 pontos. A última partida disputada pela equipe de Campinas, foi a vitória no Dérbi Campineiro, por 3 a 2, no Brinco de Ouro.