Guarani só perde Brinco de Ouro quando investidor apresentar novo estádio e novo CT

Garantia é da Justiça do Trabalho, que costurou complicado acordo há três anos que envolveu leilão do Brinco de Ouro

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 12 (AFI) – O torcedor do Guarani não deve se preocupar com a perda do estádio Brinco de Ouro para tão já. O clube só vai perder o direito de utilizar ‘sua casa’ quando o grupo que o arrematou em leilão entregar um novo estádio com capacidade mínima para 14 mil torcedores (podendo ser ampliado para 20 mil, segundo o projeto) e um novo centro de treinamentos.

Além disso, até lá, o clube fica no direito de receber o valor mensal de R$ 350 mil do Grupo Magnum, que já teria investido perto de R% 80 milhões na negociação.

Este é o resumo do que foi dito, nesta quinta-feira, em entrevista à Rádio Bandeirantes de Campinas, pela juíza Ana Cláudia Torres Vianna, da 15.ª Junta Regional do Trabalho de Campinas. Há mais de três anos ela é responsável pela conduta de leilão e acordo feitos para quitar os débitos do clube junto a ex-funcionários (tanto na área administrativa como jogadores).

Juíza Ana Cláudia: conduta elogiada
Juíza Ana Cláudia: conduta elogiada

CONDUTA ELOGIADA
A juíza, inclusive, é constantemente elogiada por dirigentes do Guarani como grande responsável por tirar o clube de um buraco que parecia sem fim, com mais de 400 processos trabalhistas e sem condições de sobrevivência.

Segundo ela, agora restam perto de 40 processos para serem acordados, mas que requerem uma grande transparência.

“Não há dúvida de que este processo é atípico e foi um desafio para minha carreira. Me exigiu muita concentração e estudos, mas acho que está sendo um grande aprendizado” – disse a juíza.

LEILÃO CONFIRMADO
O assunto do Brinco de Ouro voltou à tona porque a três semanas o Superior Tribunal do Trabalho de Brasília julgou um recurso do Grupo Maxion, que pediu a anulação do leilão e que deu a vitória ao Grupo Magnum, do empresário Roberto Graziane. O recurso do grupo gaúcho foi rejeitado, dando validade ao leilão ocorrido em 2015.

Antes o processo já tinha sido também aprovado em segunda instância, em São Paulo. Agora não cabe mais recurso e o processo pode seguir, inclusive com a alienação do bem. Mas isso só vai acontecer quando todas as cláusulas do contrato foram atendidas, inclusive a construção de um novo estádio e um novo CT.

Ana Cláudia confirmou também que ano passado o Guarani teve um bloqueio na Justiça Comum no valor de R$ 3 milhões, que são referentes a valores que seriam repassados pela CBF. O valor, em breve, deve ser desbloqueado e também irá ao passivo do clube com seus credores.

Brinco de Ouro da Princesa: patrimônio do clube até construção de novo estádio e novo CT
Brinco de Ouro da Princesa: patrimônio do clube até construção de novo estádio e novo CT

PREJUÍZO DA MAGNUM
No momento, o Grupo Magnum mantém o contrato com o pagamento de mensalidades de R$ 350 mil. Este valor, porém, foi interrompido no mês passado porque o grupo emprestou ao clube R$ 3,5 milhões em 2016, quando o time teve uma campanha vitoriosa na Série C e subiu para a Série B do brasileiro.

O presidente Palmeron Mendes Filho negocia com a Magnum a retomada dos depósitos, embora a ideia inicial do grupo é descontar os valores antecipados em dez meses.

Para analistas econômicos, a Magnum sofreu um prejuízo com o negócio, tendo em vista o entrave jurídico ter demorado. O objetivo era ter transformado a área de cerca de 80 mil metros quadrados num grande complexo imobiliário. Mas o atual índice VGV (Valor Geral de Vendas) estaria em torno de 14% e representaria algo em torno de R$ 140 milhões para uma receita bruta de R$ 1 bilhão.

VALORES NÃO FECHAM
Ou seja, a Magnum receberia R$ 140 milhões, mas já teria gasto R$ 80 milhões até agora com ações e outras despesas, sem contar o compromisso da construção de um estádio e um centro de treinamento novo, orçados em algo perto de R$ 80 milhões. O valor gasto seria de R$ 160 milhões.

ACOMPANHE ABAIXO ÁUDIO DA RÁDIO BANDEIRANTES AM - CAMPINAS

http://carlosbatista.com.br/podcast/entrevista-exclusiva-com-a-juiza-ana-claudia-torres-vianna/

 
 
" />