Técnico Paulo de Freitas defende estilo do futebol brasileiro na China

No futebol chinês desde 2019, Paulo de Freitas acompanha mudanças no futebol e defende o estilo brasileiro

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 24 (AFI) – Enquanto o futebol brasileiro tenta driblar a pandemia de covid-19, do outro lado do mundo vários brasileiros comandam o futebol da China, coincidentemente, onde surgiu o vírus que aterroriza o planeta desde 2020. Um destes ‘tupiniquins’ é o técnico Paulo de Freitas.

“Não quero perder nunca as características e a essência do futebol brasileiro” – garante o brasileiro que trabalha em Meizhou, desde 2019.

MÉTODOS MODERNOS
Ele mantém a motivação que carrega desde os primeiros tempos que passou a se dedicar ao estudo do futebol. Paulo é, acima de tudo, um catedrático, que acompanha no outro lado do mundo a evolução do futebol mundial.

“Tenho aplicado a modernidade atual, que é resultado das mudanças dos mercados europeu e asiático” – ressalta.

TÉCNICO DIFERENCIADO

Paulo de Freitas é Brasil na China
Paulo de Freitas é Brasil na China


Com a licença A da CBF nas mãos, Paulo de Freitas utilizada de uma grande ferramenta pessoal: a sua formação acadêmica, como psicanalista motivacional esportivo, sabendo lidar com o emocional do profissional e extrair o seu melhor para a equipe.

Totalmente adaptado ao Mundo Asiático e agradando muito aos chineses, Paulo de Freitas não esconde o desejo de voltar ao Brasil para ser campeão.

“A gente fica longe da família, dos amigos e do futebol brasileiro. Isso faz falta. Estou focado no meu trabalho na China, mas claro que visualizo uma chance na minha volta para ser reconhecido na minha terra, no meu país”.

MUITA EXPERIÊNCIA
Paulo de Freitas é uma pessoa que começou no futebol paulista, atuando como jogador em clubes como o Palestra, de São Bernardo do Campo, e Juventus, chegando à seleção brasileira de Cannes, entre 1983/1985. Passou pelo Fluminense-RJ, atuando no exterior, na Holanda e em Marrocos.

Como técnico começou no Atibaia, em 2009, passando depois por clubes de vários estados até chegar em Meizhou, da China, em 2019.