Red Bull Bragantino 4 x 2 São Paulo - Quem era o líder mesmo?

Toro Loko faz primeiro tempo perfeito e Tricolor só escapa de goleada histórica graças a Tiago Volpi

por Agência Futebol Interior

Bragança Paulista, SP, 06 (AFI) - Quem assistiu a partida desta quarta-feira, no Estádio Nabi Abi Chedid, com certeza achou que o Red Bull Bragantino era o líder do Brasileirão e o São Paulo quem buscava respirar contra o rebaixamento.

Com um primeiro tempo perfeito, o Red Bull Bragantino goleou o São Paulo, por 4 a 1, em partida válida pela 28ª rodada do Brasileirão. Destaques para o volante Raul e o meia Claudinho. Já a sonolência tricolor chamou a atenção negativamente.

VEJA OS GOLS DE RED BULL 4 X 2 SÃO PAULO

LÍDER BARRADO

O resultado só não foi pior para o São Paulo porque o Flamengo perdeu para o Fluminense. Com 56 pontos, o Tricolor segue na liderança isolada, com seis a mais para o vice-líder Atlético-MG, que tem uma partida a menos.

Por outro lado, o Red Bull Bragantino se reabilitou depois de duas derrotas seguidas, chegou aos 34 pontos e subiu para a 12ª colocação. Além de respirar contra o rebaixamento, o Toro Loko entrou na zona de classificação à Copa Sul-Americana.

QUE COMEÇO É ESSE?
O placar foi aberto no Nabizão logo aos três minutos em uma falha de Daniel Alves. Ao tentar sair jogando, o camisa 10 foi desarmado na entrada da área e a bola sobrou para Claudinho bater no canto de Tiago Volpi. Na sequência, Ytalo quase ampliou.

Claudinho abriu o placar para o Red Bull Bragantino (Foto: Ari Ferreira/Red Bull Bragantino)
Claudinho abriu o placar para o Red Bull Bragantino (Foto: Ari Ferreira/Red Bull Bragantino)

O São Paulo não conseguia se encontrar na partida e viu a situação ficar ainda mais complicada aos 13. Claudinho aproveitou a marcação alta da defesa e lançou Raul, que invadiu a área e bateu na saída do goleiro tricolor, fazendo o segundo do Toro Loko.

Dois minutos depois, Daniel Alves apareceu na linha de fundo e cruzou para trás. Tchê Tchê chegou para diminuir e colocar o São Paulo novamente no jogo. No entanto, a zaga tricolor estava desatenta e o Red Bull Bragantino ampliou aos 17 em cabeçada de Fabrício Bruno.

FECHOU O CAIXÃO?
A zaga tricolor continuava exposta. Ricardo Ryller quase fez o quarto em chute de fora da área. Depois foi a vez de Artur assustar. Aos 26, Cuello bateu colocado e a bola passou rente a trave de Tiago Volpi. O São Paulo escapava de tomar uma goleada histórica ainda no primeiro tempo.

Mas não era só a zaga tricolor que estava ruim. O ataque também não conseguia escapar da marcação do Red Bull Bragantino. Brenner chegou a diminuir aos 36, mas o gol foi anulado pelo VAR por impedimento de Vitor Bueno na origem do lance.

Jogadores dos dois times se estranharam após o Red Bull Bragantino reclamar da falta de fair-play do São Paulo. Aos 43, Artur bateu colocado assustando Tiago Volpi. No minuto seguinte, em nova saída errada da defesa tricolor, Artur recebeu de Raul e fez o quarto.

VOLPI SALVA O TRICOLOR
O Red Bull Bragantino voltou com a mesma intensidade do intervalo e antes dos cinco minutos finalizou duas vezes ao gol de Tiago Volpi. Aos sete, Claudinho recebeu de Cuello na entrada da área e bateu em cima do goleiro tricolor. Quase o quinto do Toro Loko.

Raul foi um dos destaques na vitória (Foto: Ari Ferreira/Red Bull Bragantino)
Raul foi um dos destaques na vitória (Foto: Ari Ferreira/Red Bull Bragantino)

Na sequência, Artur ganhou na corrida de Léo Pelé, invadiu a área e só não marcou porque Tiago Volpi fez mais uma boa defesa. Aos 14, Tchê Tchê acabou sendo expulso por uma cotovelada fora do lance em Cuello. Mesmo com um a menos, o São Paulo levou perigo em finalização de Brenner.

TIROU O PÉ
Aos 22 minutos, Cuello bateu rasteiro e Tiago Volpi foi buscar. O Red Bull Bragantino tirou o pé do acelerador e procurou a valorizar a posse da bola. Mas mesmo assim ainda criou algumas oportunidades para marcar.

Hurtado desviou de cabeça após cobrança de escanteio e a bola explodiu na trave. Já nos acréscimos, Gonzalo Carneiro aproveitou bate e rebate dentro da área e fez o segundo do São Paulo. O gol só foi validado após consulta do VAR.

PRÓXIMOS JOGOS
O Red Bull Bragantino volta a campo só na próxima segunda-feira, contra o Atlético-MG, às 20 horas, novamente no Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista. No domingo, o São Paulo faz o clássico contra o Santos, às 16 horas, no Morumbi, em São Paulo. Os jogos são válidos pela 29ª rodada.

Ficha Técnica

Fase
Única
Rodada
28ª rodada
Data
06/01/2021
Horário
21h30
Local
Nabi Abi Chedid - Bragança Paulista (SP)
Árbitro
Luiz Flavio de Oliveira (SP)

Assistentes
Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa (SP)

Cartões Amarelos
Red Bull Bragantino-SP: Artur, Aderlan
São Paulo-SP: Bruno Alves, Brenner

Cartões Vermelhos
São Paulo-SP: Tchê Tchê
Gols
Red Bull Bragantino-SP: Claudinho 3' 1T, Raul 13' 1T, Fabrício Bruno 17' 1T, Artur 44' 1T
São Paulo-SP: Tchê Tchê 15' 1T, Gonzalo Carneiro 52' 2T
Red Bull Bragantino-SP
Cleiton;
Aderlan, Fabrício Bruno (Realpe), Ligger e Edimar;
Raul, Ricardo Ryller (Ramires) e Claudinho;
Cuello (Weverton), Artur (Bruno Tubarão) e Ytalo (Jan Hurtado).
Técnico: Maurício Barbieri
São Paulo-SP
Tiago Volpi;
Igor Vinicius (Paulinho Boia), Bruno Alves, Diego Costa (Léo) e Reinaldo;
Tchê Tchê, Daniel Alves, Gabriel Sara e Igor Gomes;
Brenner (Gonzalo Carneiro) e Vitor Bueno (Rodrigo Nestor).
Técnico: Fernando Diniz