São Paulo 0 x 0 Palmeiras - Equilíbrio entre Jason e Hulk!

por Agência Futebol Interior

São Paulo, SP, 30 (AFI) – O Choque-Rei entre São Paulo e Palmeiras terminou com o mesmo placar que começou: 0 a 0. Em jogo disputado na tarde deste domingo, no Estádio do Morumbi, o temido Jason não conseguiu bater o líder Hulk, pela 22ª rodada do Brasileirão. Com isso, o Tricolor mantém o tabu de sete anos sem vencer o rival jogando na casa do adversário. A última vez que isso aconteceu foi na goleada por 4 a 2, em 2002.

No primeiro turno, há três meses atrás, os times haviam ficado no 0 a 0, mas no Palestra Itália. Apesar do resultado, o Verdão, que assumiu a liderança na 15ª rodada poderá perder o posto maior da competição no final desta rodada, pois soma 41 pontos, enquanto o Goiás aparece com 38 e pode ultrapassá-lo em número de vitórias. Por outro lado, o São Paulo chega ao segundo jogo consecutivo sem vitória e, com 37 pontos, segue na terceira colocação, dentro do G4.

Artilheiro do amor!
O atacante Vagner Love, anunciado como novo reforço do Palmeiras para o restante da temporada, foi até o Estádio do Morumbi para assistir o embate. Love deixou a van que o trouxe do aeroporto com as tradicionais trancinhas na cor verde. A apresentação do jogador vai acontecer somente na segunda-feira, às 12 horas, na Academia de Futebol.

Vontade dos dois lados!
Em campo, os times mostraram muita vontade e o Palmeiras começou querendo o gol, pois freqüentou o campo de ataque nos primeiros minutos. A primeira boa oportunidade de abrir o placar foi do Verdão. Logo aos cinco minutos, o goleiro do Tricolor, Rogério Ceni, errou na saída de bola. Diego Souza recuperou e rolou para Armero, mas o chute do lateral foi à direita do gol são-paulino.

O São Paulo demorou um pouco mais para ter a primeira boa chance, mas quando chegou ao ataque assustou os palmeirenses. Aos 13, Washington recebeu pelo lado direito, invadiu a área e chutou por cima do gol de Marcos. Gostando de chegar à frente, o Tricolor teve outra chance quatro minutos depois. Dagoberto dominou de fora da área e chutou com efeito, mas Marcos, atento, espalmou para linha de fundo.

Depois disso o São Paulo dominou o primeiro tempo e poderia ter ido para o vestiário com a vantagem, mas parou na boa atuação de Marcos. Aos 29, uma bela jogada do setor de criação do Tricolor e Dagoberto tocou de calcanhar para Washington, que chutou de primeira da entrada da área para brilhante defesa do goleiro palmeirense.

No final da etapa inicial, uma chance para cada lado. Aos 42, Jorge Wagner bateu falta do lado direito de ataque e quase surpreende Marcos, que fica com a bola. No último lance, aos 46, Diego Souza recebeu na entrada da área e chutou errado para o gol. O meia poderia ter passado para Ortigoza, que entrava livre pelo lado direito da área.

Teve bola no travessão!
No intervalo, os treinadores resolveram mudar os times. No Tricolor, Hernanes sentiu dores no joelho e quem retornou em seu lugar foi Arouca. Pelo lado palmeirense, Ortigoza ficou no vestiário para a entrada de Souza. A intenção de Muricy Ramalho era reforçar a marcação no meio-campo e dar mais liberdade para Cleiton Xavier e Diego Souza chegarem ao ataque junto com Obina.

A alteração do treinador palmeirense deu resultado e o time teve mais mobilidade e criou as melhores chances de gol no começo da etapa final. Aos seis, Armero trouxe pelo lado esquerdo e tocou para Diego Souza pelo lado esquerdo da grande área. O meia chutou prensado e a bola ficou com Ceni. Aos oito, foi a vez de Danilo assustar os tricolores. Após escanteio da direita, o zagueiro do Verdão cabeceou e a bola acertou o travessão. O goleiro do Sampa ainda teve trabalho aos 13, quando Wendel cruzou fechado e obrigou Ceni a manda para escanteio.

Após maior domínio palmeirense, o elenco do São Paulo se tranqüilizou e passou a tocar mais a bola e valorizar o passe. Assim, Arouca deu trabalho ao goleiro do Verdão aos 22. O volante do Tricolor arriscou da intermediária e Marcos fez uma defesa sensacional mandando para escanteio. A chance fez bem ao Sampa que voltou a tentar aos 25. Após levantamento para o meio da área, Miranda tocou de cabeça por cima do gol.

O Palmeiras reencontrou o caminho no jogo e teve outras duas oportunidades para abrir o placar. Aos 31, Deyvid Saconni levou pelo lado direito e viu Armero sozinho pelo lado esquerdo da área e fez o toque. O lateral chutou de primeira e Rogério Ceni se esticou para salvar o Sampa no canto direito abaixo. Dois minutos depois, Diego Souza invadiu a área pela esquerda e chutou colocado, mas a bola foi pela linha de fundo.

Os minutos finais também foram movimentados. Aos 36, Jean tentou pelo São Paulo, mas o chute de dentro da área foi por cima da meta de Marcos. Aos 39, foi a vez do Verdão pressionar com a cabeçada de Danilo, mas Ceni segurou no meio do gol. O Sampa tentou em seguida novamente em um forte chute, mas Hugo isolou por cima do gol palmeirense.

Próximos Jogos!
Pela 23ª rodada, o São Paulo volta a campo no domingo, às 16 horas, quando encara o Cruzeiro, no Mineirão. Por outro lado, o Verdão joga no sábado, às 18h30, diante do Barueri, no Palestra Itália.

Ficha Técnica

São Paulo 0 x 0 Palmeiras

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo-SP
Renda: R$ 1.412.320,00.Público: 41.083 pagantes.

Árbitro: Héber Roberto Lopes-PR
Cartões amarelos: Miranda e Jorge Wagner (São Paulo); Diego Souza e Obina (Palmeiras)

São Paulo
Rogério Ceni; Renato Silva, André Dias e Miranda; Jean, Hernanes (Arouca), Richarlyson, Jorge Wagner e Júnior César; Dagoberto (Hugo) e Washington (Borges).
Técnico: Ricardo Gomes.

Palmeiras
Marcos; Wendel, Maurício Ramos (Marcão), Danilo e Armero; Pierre, Edmilson, Cleiton Xavier (Deyvid Sacconi) e Diego Souza; Ortigoza (Souza) e Obina.
Técnico: Muricy Ramalho.