Com novidades, Brasil inicia nova fase em amistoso contra os Estados Unidos

Seleção terá algumas caras novas neste primeiro compromisso pós-Copa do Mundo da Rússia

por Agência Futebol Interior

Campinas, SP, 07 (AFI) - A Copa do Mundo ficou para trás e agora o Brasil tenta começar um novo projeto para chegar em 2022 com chances de brigar pelo Hexa. O primeiro compromisso da seleção será contra os Estados Unidos, em East Rutherford. O time Tite terá muitas caras novas como Everton e Paquetá, mas aparece como o mais cotado nas casas de apostas.

Brasil em nova fase
O técnico Tite começa agora todo o trabalho de encontrar um grupo para conduzir o país ao Hexa na próxima Copa do Mundo. Embora o objetivo seja rejuvenescer a equipe principal, ele traz poucas caras novas para este duelo com os Estados Unidos, ao menos no time titular. A escalação deve contar com: Alisson; Fabinho, Marquinhos, Thiago Silva e Filipe Luis; Casemiro, Fred e Philippe Coutinho; Douglas Costa, Roberto Firmino e Neymar.

Destes, somente Fabinho e Fred não foram titulares no último ciclo. Outro destaque é a volta de Marquinhos e Roberto Firmino ao onze inicial, condição que não tiveram na Rússia. As principais novidades devem vir mesmo do banco. Do meio para frente ele conta com peças como Arthur, Lucas Paquetá, Richarlison e Everton. A tendência é que os jogadores ganhem espaço na segunda etapa.

Como foi cauteloso na renovação, Tite não deve ver dificuldade de entrosamento e isso faz com que apareçam como os mais cotados, pagando R$ 1,33 em cada real, segundo estatísticas do Oddsshark.com, mas não será fácil.

Estados Unidos tenta recomeço
Depois de ficar de fora da Copa do Mundo pela primeira vez desde 1986, os Estados Unidos precisam renovar seu futebol, pois não podem perder uma eliminatória com Costa Rica e Panamá. Existe um verdadeiro abismo de investimento entre os norte-americanos e seus rivais locais com exceção do México. Só que a moral da seleção ficou bem abalada com o desempenho recente. Prova disso é que mesmo em casa um triunfo da equipe paga inacreditáveis R$ 9,50 em cada real, de acordo com dados do Oddsshark.com.

Alternativas de resultado
É possível buscar cifras maiores nesta partida ou adotar uma postura cautelosa. No primeiro, basta aplicar o handicap, que exige saldo de gols. Investindo no Brasil -1.5, por exemplo, garante R$ 1,95 para cada real em caso de triunfo brasileiro por dois ou mais gols de diferença. O valor salta para R$ 3,30 com a vitória por no mínimo três. As mesmas opções para o lado dos Estados Unidos garantem R$ 15,00 e R$ 32,00, respectivamente.

Já com a dupla-chance, o retorno é dado com dois dos três possíveis resultados. Com a equipe de Tite ganhando ou empatando garante R$ 1,07 para R$ 1,00, enquanto triunfo dos norte-americanos ou uma igualdade vale R$ 3,40.

Foto: Lucas Figueiredo/CBF
Foto: Lucas Figueiredo/CBF
Opções especiais
Quem quiser aplicar que determinado jogador vai balançar as redes também sai com cifras altas. Para o rubro-negro Lucas Paquetá o retorno é de R$ 3,40 em cada real, enquanto um gol do gremista rende R$ 2,25. O mais cotado para deixar o seu é mesmo Neymar, oferecendo R$ 1,72 para R$ 1,00. O valor salta para R$ 4,00 se ele marcar dois ou mais, enquanto o famoso hat-trick dá R$ 13,00.

Histórico do confronto
O Brasil tem o hábito de encontrar os Estados Unidos regularmente em amistosos. Em 2010, após a derrota na África do Sul, o país encarou os norte-americanos e venceu por 2 a 0, na estreia de Neymar pela seleção. Outros dois duelos mais recentes ocorreram em 2012 e 2015, com goleadas por 4 a 1. A última vez que os EUA ganharam este confronto foi em fevereiro de 1998, pela Copa do Mundo, quando fizeram 1 a 0.

Argentina tem jogo fácil
Diferentemente do Brasil, a Argentina escolheu enfrentar um adversário extremamente fraco. O compromisso será contra a modesta Guatemala e o favoritismo é tão grande que o triunfo garante meros R$ 1,06 para cada real. O valor salta para R$ 2,60 em caso de uma vitória por quatro ou mais gols de diferença, segundo números do Oddsshark.com. Para isso basta aplicar no handicap -3.5. Já o oponente aparece como azarão, pagando R$ 29,00 para R$ 1,00 como zebra.

Se você ainda estiver com alguma dúvida sobre como investimentos em esportes, veja o infográfico que fizemos para explicar passo a passo as aplicações.

Sexta-feira (07/09)
20h30 – Estados Unidos (R$ 9,50) x (R$ 1,33) Brasil. Empate: R$ 5,75

00h (sex para sáb) – Argentina (R$ 1,06) x (R$ 29,00) Guatemala. Empate: R$ 11,00

 
 
" />