Segundona: Pinho é apresentado no América e exige melhorias antes da pré-temporada

Com a presença em grande número da imprensa, o 'Rei do Acesso' falou sobre o próximo desafio na carreira

por Oscar Silva

São José do Rio Preto, SP, 10 (AFI) - Contando com o investimento de um grande patrocinador - que não teve o nome revelado - o América-SP apresentou nessa segunda-feira o novo técnico para a temporada de 2019, mais especificamente para a disputa do Campeonato Paulista da Segunda Divisão. Trata-se do técnico Pinho, como o Portal Futebol Interior já tinha antecipado anteriormente.

Com a presença em grande número da imprensa, Olímpio Batista Ferreira Júnior, o Pinho que é considerado 'rei do acesso' falou de mais um desafio na carreira. A apresentação contou com a presença do presidente Luiz Donizete Prieto, o Italiano, e demais membros da direção americana.

CUMPRIR CARTILHA
Pinho, que começa os trabalhos na segunda quinzena de janeiro solicitou junto a direção vermelhinha a exigência de uma cartilha que foi passado ao dirigentes do América.

Pinho é apresentado no América e exige melhorias antes da pré-temporada (Fotos: Muller Merlotto Silva)
Pinho é apresentado no América e exige melhorias antes da pré-temporada (Fotos: Muller Merlotto Silva)
"É assim, no dia 14 de janeiro, estarei novamente em São José do Rio Preto, no Teixeirão, para ver se a meta exigida foi comprida. Caso contrário, não assumo, mas acredito nas pessoal que está no comando do clube e tive o aval deles. O América, tem camisa e história e, não poder estar onde está. O futebol precisa ser feito com mais profissionalismo e seriedade. Tem um investidor por de trás que vai ajudar o clube e, por isso as coísas tem que ser feito com transparência. Vamos com muito trabalho buscar o acesso e voltar a dar alegria a essa maravilhosa torcida americana", finalizou o treinador.

META E PLANEJAMENTO A CUMPRIR
As exigências a ser feito são: Salários mensais em dia, alojamento e concentração da equipe bem organizados e com boas condições nos vestiários, refeitório e rouparia, boas cozinheiras com horários determinados, colocar cortinas e sofás nos alojamentos dos atletas, além da televisão com canal fechado, material esportivo para treinamentos e um funcionário para atender na secretaria do clube, gramado em boas condições, um apartamento de três quartos para a comissão técnica morar. Esse trabalho terá que estar pronto até do dia 14 de janeiro.

CARREIRA VITORIOSA
Depois de abandonar a carreira como jogador, onde atuou como centroavante na Internacional de Bebedouro, Andradina, Miirassol, Taquaritinga, São Bento, Olária-RJ, Novorizontino e Juventus, Pinho abraçou a carreira de treinador na década de 1970, na qual dirigiu dezenas de clubes pelo país afora como no cenário paulista, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Goiás, Maranhão e Pará.

São vários acessos e títulos na carreira. Em 1977, fez uma campanha no Sampaio Corrêa-MA, tornando-se campeão estadual e campeão da Série C do Brasileiro, de forma invicta.

CLUBES QUE TRABALHOU
Tudo começou no Novorizontino, dirigiu ainda o Rio Preto em três oportunidades, o mesmo aconteceu com o Barretos. Dirigiu o Olímpia duas vezes e ficou a frente da Internacional de Bebedouro e Comercial-SP.

Pinho tem passagens pelo Esportivo de Passos-RS, União Barbarense, Tuna Luso-MA, Grêmio Maringá-PR, extinto Jalesense e Cotia, Monte Azul, Anapolina-GO, Osvaldo Cruz, Botafogo-SP, CRB-ÁL, Santo André, entre outros.