Fifa diz que Cardiff será proibido de contratar se deixar de pagar por Sala

A penalidade que pode ser imposta ao clube galês foi detalhada no veredicto publicado nesta segunda-feira pela Fifa

por Agência Estado

Campinas, SP, 04 - O Cardiff será proibido de registrar jogadores por três janelas de transferências caso não repasse 6 milhões de euros (aproximadamente R$ 26,7 milhões) ao francês Nantes como primeira parcela do pagamento pela contratação do falecido jogador argentino Emiliano Sala, advertiu a Fifa nesta segunda-feira.

PENALIDADE

Sala faleceu em um acidente aéreo
Sala faleceu em um acidente aéreo

A penalidade que pode ser imposta ao clube galês foi detalhada no veredicto publicado nesta segunda-feira pela Fifa sobre a disputa envolvendo o atacante que morreu em um acidente de avião em janeiro sem chegar a se apresentar para a sua nova equipe.

RECURSO

Após receber o veredicto por escrito nos últimos dias, o Cardiff pode recorrer da decisão do órgão regulador do futebol mundial pela Corte Arbitral do Esporte (CAS, na sigla em inglês). A Fifa enfatizou que um recurso vai pausar o prazo de 45 dias que o time tem para pagar até que a CAS emita seu veredicto, o que pode levar cerca de um ano.

ACIDENTE

Sala morreu aos 28 anos, quando o avião monomotor em que viajava de Nantes até Cardiff para completar sua transferência caiu no Canal da Mancha, perto da ilha de Guernsey em 21 de janeiro. A Fifa observou que horas antes do acidente recebeu um documento via internet da Federação Galesa de Futebol para completar transferência do jogador.

TRANSAÇÃO

O argentino estava no Nantes desde 2015, tendo passado por outros clubes da França na sua carreira profissional.

Naquela que seria a maior transação da sua história, o Cardiff iria adquiri-lo por 15 milhões de libras (R$ 77,4 milhões na cotação atual).

O clube, na época, ainda disputava o Campeonato Inglês - foi rebaixado para a segunda divisão ao fim da temporada.