Recopa? Libertadores? Justiça Federal proíbe futebol em Brasília

As restrições começarão a valer no próximo dia 1º de abril; jogos da Conmebol e da CBF serão afetados

por Agência Futebol Interior

Brasília, DF, 31 (AFI) - A Justiça Federal, em decisão liminar proferida nesta terça-feira, determinou que o Governo do Distrito Federal retome as medidas mais restritivas em combate à Covid-19. A definição afeta diretamente o futebol, uma vez que as práticas esportivas serão proibidas. O Mané Garrincha seria o palco de grandes jogos nos próximos dias.

O Estado ficou 29 dias com restrições mais significativas, mas resolveu afrouxá-las na última segunda-feira. No entanto, a juíza Kátia Balbino de Carvalho Ferreira determinou que as regras de isolamento sejam retomadas. Ou seja, só abrirão os serviços considerados essenciais.

Segundo o documento, as orientações precisarão serem seguidas até que os leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Distrito Federal fique entre 80% e 85% e a lista de espera fique com menos de 100 pacientes. Hoje, a ocupação é de 99,54%.

Mané Garrincha não poderá receber jogos a partir do dia 1º
Mané Garrincha não poderá receber jogos a partir do dia 1º

SEM FUTEBOL?
Com isso, as novas regras começam a valer no dia 1º de abril, o que não deverá interferir a realização do clássico entre Gama e Brasiliense, a ser realizado nesta quarta-feira.

Por outro lado, jogos como a Recopa Sul-Americana, entre Palmeiras e Defensa y Justicia, além da Supercopa do Brasil, que também envolve o time de Palestra Itália, frente ao Flamengo, serão afetados. Vale lembrar que o duelo entre Santos e San Lorenzo também está marcado para o Mané Garrincha.

Outro que poderá sofrer alteração é o duelo entre Treze e Botafogo-PB, pela Copa do Nordeste. O jogo está marcado para quinta-feira, no Serejão.

SUPERCOPA - CRAQUE DO FLAMENGO FALA SOBRE FINAL