ESPECIAL VIOLÊNCIA: Torcidas voltam... e as brigas também

Foram inúmeros casos de conflitos entre torcedores rivais

Categorias: Futebol Brasil

Por: Agência Futebol Interior, 01/01/2022

brigas torcedores athletico pr atletico mg
Brigas entre torcedores voltaram com a liberação do público (Foto: Reprodução/TV Globo)

Campinas, SP, 01 (AFI) – Conforme a vacinação foi acelerando no Brasil, os governos estaduais passaram a autorizar a volta do público aos estádios. Foram praticamente 18 meses sem a presença dos torcedores nos jogos.

O que era para ser motivo de festa se transformou em mais uma preocupação. Isso porque alguns “torcedores” mostraram que não aprenderam nada de humanidade com as inúmeras mortes que a pandemia da Covid-19 causou no país. As brigas entre membros de torcidas organizadas voltaram com tudo.

Duas semanas depois do Governo de São Paulo liberar a volta do público, cerca de 400 torcedores de Corinthians e São Paulo brigaram em Diadema, no ABC paulista, depois de um clássico entre os dois times, que foi realizado com torcida única. Um tricolor ficou gravemente ferido após ser atingido por pauladas na cabeça.

Poucos dias depois, torcedores do Grêmio invadiram o gramado da Arena do Grêmio e protagonizaram um quebra-quebra após a derrota para o Palmeiras, por 3 a 1, pela 29ª rodada do Brasileirão. O Imortal acabou sendo punido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) com a perda de três mandos de campo.

brigas torcedores athletico pr atletico mg 1
Briga entre torcedores do Athletico-PR e Atlético-MG na Arena da Baixada (Foto: Reprodução/TV Globo)

Novembro chegou e as confusões continuaram. Pela 33ª rodada do Brasileirão, na Arena da Baixada, torcedores de Athletico-PR e Atlético-MG entraram em confronto nas arquibancadas e o árbitro precisou paralisar a partida até que a Polícia Militar conseguisse controlar os ânimos. Apenas duas pessoas foram levadas para a delegacia móvel após o jogo.

Em São Paulo, membros de organizadas do Palmeiras e do São Paulo se enfrentaram em uma estação de trem com paus, pedras, tijolos, rojões e bomba caseira. Ninguém foi detido na ocasião, mas vídeos que viralizaram nas redes sociais mostram muitas manchas de sangue no chão que aconteceu a confusão.

Esses foram apenas alguns casos de violência no Brasil desde que os públicos voltaram a frequentar os estádios. Em Campinas, por exemplo, houveram rápidos embates de pontepretanos x botafoguenses e bugrinos x vascaínos nos dias dos jogos entre os times.

Confira também: