ESPECIAL TÉCNICOS ESTRANGEIROS: Abel Ferreira continua legado de Jorge Jesus; outros se destacam

Os gringos tomaram conta do futebol brasileiro e estão fazendo sucesso no país

Categorias: Grandes clubes do Brasil

Por: Agência Futebol Interior, 01/01/2022

abel

​Hoje no Benfica, Jorge Jesus tirou onda no futebol brasileiro, conquistou quase todos os títulos que podia e deixou o Flamengo como um dos maiores treinadores da história do clube. Ele foi para Portugal, mas deixou um legado. Os times começaram a apostar em técnicos estrangeiros e essa nova empreitada deu muito certo, talvez não para todos, mas para o Palmeiras, com certeza.

Com um pouco mais de um ano no comando do Palmeiras, Abel Ferreira conquistou duas Libertadores e uma Copa do Brasil. Foi ainda vice-campeão da Recopa Sul-Americana, da Supercopa do Brasil e do Campeonato Paulista. O ponto baixo, certamente, foi o Mundial de Clubes, mas o sucesso foi confirmado ao levantar o segundo troféu continental.

Abel Ferreira tem um jeito irreverente, como Jorge Jesus, é tratado como pensado, faz substituições um tanto quanto malucas durante os jogos, mas, além de ser um excelente, profissional tem estrela. O português virou ídolo do Verdão e entrou em uma galeria que conta com nomes como Osvaldo Brandão, Vanderlei Luxemburgo e Luiz Felipe Scolari.

O português, no entanto, tem mais uma chance de fazer história e ser o maior. Em fevereiro, o Palmeiras estará em mais um Mundial de Clubes. Se vencer, definitivamente será tratado como o melhor técnico da história do clube alviverde. Se vai acontecer, ou não, só o futuro dirá. A certeza é que ele estará à frente da equipe em 2022.

abel 1
Abel Ferreira é o técnico do ano

FORTALEZA GIGANTE
Se Abel Ferreira brilhou pelo Palmeiras, Vojvoda foi o nome do Fortaleza nesta campanha surpreendente do time no Campeonato Brasileiro. Pela primeira vez na história, o Tricolor estará na Libertadores, fruto de um grande grande realizado pelo seu treinador.

O argentino também conquistou títulos com o Fortaleza. Levou o Campeonato Cearense e ajudou o clube a chegar na semifinal da Copa do Brasil. Foram 48 jogos no comando da equipe, com 22 vitórias, dez empates e 16 derrotas. É unanimidade no clube tricolor.

vojvoda 2
Vojvoda fez sucesso no Fortaleza. Foto: Leonardo Moreira/FEC

NA ILHA…
O Sport não conseguiu evitar o rebaixamento no Campeonato Brasileiro, mas o paraguaio Gustavo Atilano Florentín Morínigo foi um dos menos culpados. O treinador fez o que podia para tentar impedir a queda do Leão e abraçou literalmente os torcedores. Em um jogo que foi expulso, chegou a ‘comandar’ sua equipe das arquibancadas, como um verdadeiro rubro-negro.

ACESSO À ELITE
Gustavo Morínigo também é paraguaio e levou o Coritiba para a elite do futebol nacional. O treinador honrou o que tinha prometido e recolocou o Coxa na Série A. O time paranaense chegou a liderar boa parte da Série B, mas acabou perdendo o título para o Botafogo.

MAIS NOMES
Outros técnicos estrangeiros não tiveram o mesmo sucesso. Diego Aguirre voltou ao Internacional para levar o clube à Libertadores, não conseguiu. Perdeu o foco com a possibilidade de assumir a seleção do Uruguai, o que não aconteceu, e acabou deixando o clube no final do ano.

Hernán Crespo, por sua vez, teve o seu auge no São Paulo no Campeonato Paulista, onde foi campeão em cima do Palmeiras. O famoso atacante argentino, para muitos, deveria ter continuado no Tricolor, que optou em mudar sua comissão técnica e trazer Rogério Ceni nesta reta final. Injustiçado, ou não, Crespo, ao menos, fez o clube do Morumbi levantar um troféu, algo que não acontecia desde 2012.

Já Diego Dabove, do Bahia, e António Oliveira, do Athletico, não deixaram saudades…

Confira também: