Corinthians e FPF condena injúria racial sofrida por jogadora na semifinal da Libertadores

O clube e a própria Federação Paulista de Futebol emitiram nota dando total apoio a atleta.

Categorias: Grandes clubes de São Paulo

Por: Edgard Soares, 17/11/2021

São Paulo, SP, 17 (AFI) – Adriana Silva foi alvo de injúria racial durante o massacre do Corinthians por 8 a 0 para cima do Nacional, do Uruguai, na semifinal da Copa Libertadores da América Feminina. O clube e a própria Federação Paulista de Futebol emitiram nota dando total apoio a atleta.

Confira a nota oficial do Corinthians

O Sport Club Corinthians Paulista tomou conhecimento do relato das atletas do futebol feminino a respeito de injúria racial ocorrida na semifinal da Libertadores, a qual repudia veementemente. O clube se solidariza com Adriana e as demais jogadoras e, de imediato, presta a elas todo o apoio necessário.

Adriana Silva foi alvo de racismo


A delegação feminina contará com todo suporte jurídico cabível para a apuração necessária e a punição contundente desse ato inaceitável.

Veja a nota da FPF

“A FPF repudia veementemente o ato racista sofrido pela atleta Adriana Silva, do Corinthians. Os fatos devem ser apurados com máxima celeridade, gerando as mais severas punições cabíveis. O racismo é intolerável e precisa ser combatido em todas as instâncias e segmentos!

PONTUAÇÃO

O Corinthians fará a final da Libertadores diante do Santa Fe. O time colombiano eliminou a Ferroviária nos pênaltis.

Confira também: