Athletico é o gigante brasileiro nas escolinhas !!!

Furacão tem uma infraestrutura gigantesca para revelar jogadores ao mundo

Ex-zagueiro Nem é o principal responsável pelas escolinhas do furacão em todo o Brasil

Categorias: Colunas

Por: SÉRGIO CARVALHO - -, 10/12/2021

furacao escolinhas 2021 scaled e1639183975541
Nem comanda as escolinhas do Furacão

Campinas, SP, 10 (AFI) – Estou no futebol há mais de cinquenta anos. Sempre achei que conhecia tudo sobre este esporte que reúne multidões em todos os estádios do mundo. Mas não sabia, por exemplo, que o Athletico Paranaense, o chamado Furacão de Curitiba, tinha uma infraestrutura tão gigantesca só para revelar valores.


São dezenas de Escolinhas espalhadas por todo o Brasil e até pelo Exterior. Ao todo, são 200 escolas de futebol, quatro das quais, em países diferentes (Peru, África do Sul, Venezuela e México). As outras 196, estão espalhadas por quase todos os Estados brasileiros.


Quem me contou isso foi Rinaldo Francisco de Lima, o popular Nem, zagueiraço que jogou no São Paulo de 1993 até 2000 e onde ganhou vários títulos importantes.



NEM NO COMANDO
Hoje Nem é um dos responsáveis pelas Escolinhas do Furacão curitibano espalhadas por quase todos os Estados do País e que, só em São José do Rio Preto, onde moro, tem três delas. 

furacao escolinhas 2021 scaled e1639183742450
Nem comanda as escolinhas do Furacão


“Estou aqui para conversar com a garotada que faz seus treinamentos no Centro Esportivo do Parque Industrial de São José do Rio Preto”, disse Nem.

“Faço essas palestras em todas as Escolinhas que o Athletico tem pelo Brasil. É um trabalho árduo mas compensador. Tanto que 41 por cento do elenco do Furacão hoje vem destas escolinhas. Cada vez mais o clube integra as revelações de suas Escolas ao seu elenco principal. E, muitas vezes, também os vende para ampliar seu potencial financeiro que visa manter o time do Athletico entre os melhores do Brasil e da América do Sul.”

PARCERIA APROVADA
A Escola do Parque Industrial e as outras duas que o Athletico tem em Rio Preto, pertencem a um só empresário, o Wernic Suzini. Feliz com a presença do ex- jogador Nem em uma de suas Escolas, ele fala de sua parceria com o Furacão paranaense:

“Não me arrependo em nada de ter feito esta parceria. Ela é uma realidade palpável e já revelou inúmeros jogadores de futebol para clubes de todo o País. Alguns já integram o elenco do Athletico. Outros fazem teste na Ferroviária, de Araraquara, no Tanabi e em outros clubes do Estado de São Paulo. Todo ano tem um ou mais garotos sendo aproveitados num clube profissional da região e até mesmo fora dela. A rotatividade é grande e cuidamos da garotada com muita responsabilidade e respeito. Damos a eles bons treinadores e uma infra- estrutura que a maioria dos concorrentes não tem”, conclui.


FORMA DA PREPARAÇÃO
Uma das preocupações de Nem e de Weric é tentar afastar os garotos um pouco mais dos celulares e jogos eletrônicos e motivá-los a não só cuidar do físico mas também da cabeça.

“Meu conselho a cada um de vocês é que “estudem, estudem, estudem. Nas Escolinhas façam tudo com muita aplicação, mas nunca se esqueçam de seus afazeres escolares. Todos voces só terão a ganhar com isso”.

Guilherme Gardiano, um dos país dos garotos que estavam na reunião com Nem, concordou com ele. 

“Nem tem razão.. Esse pessoal aqui do Athletico faz tudo o que pode para que esses garotos vinguem no futebol. Mas se não conseguirem atingir seu objetivo, pelo menos estarão com seu caráter e intelecto preparados para ter sucesso na vida”.


Os pais que ali estavam, aplaudiram e reconheceram que o trabalho realizado com seus filhos, é excelente. “Eles nos ajudam na educação dos nossos filhos. Não podia ser melhor”.

GRANDE PROMESSA

Entre os garotos, ouvindo tudo, estava o filho do Guilherme, Danilo, ou Dani (como todos costumam chamá-lo). Dani é, segundo as estatísticas, um dos maiores artilheiros das três Escolinhas que o Athletico-PR tem em São José do Rio Preto.

Ele já aprendeu que precisa treinar muito, até nas horas vagas, para atingir seu objetivo que é jogar num clube de futebol profissional do Brasil. É muito dedicado nos treinamentos, fala pouco, mas faz muitos gols. Sua média vinha sendo de um a dois gols por jogo ou treino.

A partir do momento em que iniciou seus treinamentos numa das escolinhas, seu boletim escolar melhorou. Suas notas são bem superiores ás de antes. Ou seja. O pedido que Nem fez, já vinha sendo seguido diariamente pelo jovem artilheiro athleticano. 


“Fiz um acordo com meu pai. Ele me deixa treinar e eu faço tudo para tirar boas notas. Ele fica feliz e eu mais ainda. Mas meu sonho mesmo é ser um profissional da bola”, diz com entusiasmo digno de um garoto de dez anos como ele. 

BONS DUELOS

Para motivar os garotos, a Escolinha do Athletico promove com outras escolas, torneios seguidos de futebol para quase todas as categorias. Geralmente os jogos são disputados nos final de semana. Às vezes um jogo é disputado a sessenta ou setenta quilômetros de distância da cidade sede, São José do Rio Preto.

Mas há sempre condução para os garotos. Alguns vão com o pai ou com um amigo do pai que também tem filho na escolinha. As disputas são duras e todo mundo quer vencer. Mas os garotos se respeitam e você não vê um chutando o outro ou derrubando o adversário por querer.

A disciplina está acima de tudo. Os árbitros também são apaixonados pelo trabalho que fazem  No ano que vem há uma promessa: os garotos que produziram melhor futebol durante o ano poderão ganhar uma viagem até Curitiba onde vão conhecer estádio e Centro de Treinamento do Furacão e também poderão assistir um jogo oficial do Athletico. Tudo bancado pela diretoria daquele importante clube paranaense.  

Confira também: