Jogadores do pelotão de cima dominam Seleção FI da 36ª rodada do Brasileirão

Juntos, Inter, Flamengo, Atlético-MG e São Paulo colocaram quase metade dos destaques deste time dos melhores da rodada

Publicado em .

Confira os melhores da 36ª rodada do Campeonato Brasileiro

Campinas, SP, 15 (AFI) - Com o passar das rodadas, a briga pelo título do Brasileirão de 2020 está cada vez mais acirrada. A prova disso é que a Seleção FI da 36ª rodada é praticamente toda composta por times que estão na parte de cima da tabela. Comandada por Marcão, que manteve o Flu no páreo pelo G4, essa 'verdadeira máquina de futebol' tem destaques do Inter, Flamengo, Atlético-MG e São Paulo.

O representante do time líder é Rodrigo Dourado, que comanda o meio-campo dessa Seleção. Já do Fla, Gabigol aparece como homem de referência no ataque, ao lado de Luciano do São Paulo. Do Atlético-MG, chega Everson que ficará a cargo da meta dessa Seleção. O Santos, também colocou Marinho e Laércio entre os melhores da rodada.

Jogadores do pelotão de cima dominam Seleção FI da 36ª rodada do Brasileirão
Jogadores do pelotão de cima dominam Seleção FI da 36ª rodada do Brasileirão

CONFIRA A SELEÇÃO FI DA 36ª RODADA:


Everson (Atlético-MG);
Shaylon (Goiás), Laércio (Santos), Thiago Heleno (Athletico-PR) e Luan Cândido (RB Bragantino);
Rodrigo Dourado (Internacional), Tchê Tchê (São Paulo) e Gustavo Scarpa (Palmeiras);
Luciano (São Paulo), Marinho (Santos) e Gabigol (Flamengo).
Técnico: Marcão (Fluminense).


CONFIRA A ATUAÇÃO DE CADA JOGADOR:
Goleiro: Everson (Atlético-MG)

Criticado pelos torcedores nos últimos dias, inclusive com pedidos de saída do time titular, Everson evitou que o Atlético-MG fosse derrotado pelo Bahia no Mineirão. No contra-ataque, o Tricolor teve boas chances com Gabriel Novaes, mas acabou parando no goleiro atleticano, que ainda contou com a sorte ao ter duas bolas na trave.

Lateral-direito: Shaylon (Goiás)
É meia de origem, mas se adaptou muito bem atuando na lateral direita. Contra o Botafogo, fez uma das melhores partidas com a camisa esmeraldina. Antes de dar um cruzamento perfeito para Fernandão marcar o segundo gol do Goiás e liquidar a vitória, Shaylon havia assustado em chutes de fora da área.

Tchê Tchê e Luciano foram os grandes destaques do São Paulo
Tchê Tchê e Luciano foram os grandes destaques do São Paulo

Zagueiro: Laércio (Santos)
Bastante contestado pela torcida, o zagueiro Laércio fez uma boa apresentação e ajudou o Santos a vencer o Coritiba, por 2 a 0, para seguir na briga por uma vaga na Libertadores de 2021. Fez sua parte e não deixou o ataque do Coxa chegar com perigo. Também deu assistência para o gol de Marcos Leonardo.

Zagueiro: Thiago Heleno (Athletico-PR)
O "General", como é chamado pela torcida rubronegra, teve muito trabalho na defesa, pois o Atlético-GO foi superior ao Athletico-PR. Não bastasse ter feito sua parte lá atrás, marcou o gol da vitória aos 46 minutos do segundo tempo e manteve o Furacão na luta por uma vaga na Copa Libertadores.

Lateral-esquerdo: Luan Cândido (Red Bull Bragantino)
Apesar de ter ficado no empate sem gols com o Sport, na noite desta segunda-feira, o Red Bull Bragantino dominou boa parte do duelo. Um dos grandes destaques do time paulista foi o lateral esquerdo Luan Cândido. Além de ter ajudado no apoio ao ataque, foi dos pés dele que a equipe criou uma das principais chances da partida. De cabeça, o defensor chegou com perigo.

Volante: Rodrigo Dourado (Internacional)
O volante subiu muito e cabeceou bonito para abrir o placar para o Internacional na vitória diante do Vasco por 2 a 0 em São Januário. É verdade que o gol gerou muita polêmica por conta de uma falha do VAR no momento da checagem do gol, mas Dourado não tem nada a ver com isso e auxiliou o Inter a manter a liderança do Brasileirão.

O Atlético-MG também segue na briga pelo título
O Atlético-MG também segue na briga pelo título

Volante: Tchê Tchê (São Paulo)
Mais uma vez Tchê Tchê foi um dos grandes destaques do São Paulo. Na primeira vitória do time em 2021, o meio-campista ajudou os paulistas a vencer, de virada, pelo placar de 2 a 1. Quando o duelo estava equilibrado, ele arriscou um chute de fora da área e marcou um golaço. Tem ajudado demais em momentos complicados.

Meia: Gustavo Scarpa (Palmeiras)
Foi "o cara" do Palmeiras e com certeza briga pela titularidade para a final da Copa do Brasil. Com passes inteligentes e boas finalizações, ajudou o Palmeiras a vencer a defesa adversária com facilidade. Fez um belo gol de falta e, no segundo, foi quem clareou a jogada com uma invertida para Marcos Rocha, o que desmontou totalmente a defesa cearense e culminou no gol de Lucas Lima.

Atacante: Marinho (Santos)
No retorno aos gramados após se recuperar de uma lesão no joelho sentida na final da Libertadores, Marinho voltou a ser decisivo. O atacante foi um dos destaques do Peixe e marcou o gol que abriu caminho para a vitória em cima do Coritiba, por 2 a 0. Ele recebeu um lançamento, ganhou de dois zagueiros e mandou de cavadinha para vencer o goleiro adversário.

Atacante: Luciano (São Paulo)
Com direito a lei do ex, o São Paulo venceu o Grêmio, de virada, pelo placar de 2 a 1 e segue com chances de títulos. O maior destaque do time paulista foi o atacante Luciano, que marcou seu 15º gol no Brasileirão e ajudou o Tricolor a chegar a primeira vitória de 2021. Sempre aparecendo na área e incomodando a zaga adversária.

Gabigol é o 'homem de referência' do ataque desta Seleção FI
Gabigol é o 'homem de referência' do ataque desta Seleção FI

Atacante: Gabigol (Flamengo)
Infernizou a defesa tricolor e, apesar de não ter feito uma grande partida, mostrou que tem estrela ao marcar o gol que deu a vitória ao Flamengo sobre o Corinthians, por 2 a 1. O camisa 9 aproveitou passe de Everton Ribeiro e só escorou. Ficou na expectativa pelo VAR, que acabou validando o gol. Na comemoração, vibrou muito com o técnico Rogério Ceni.

Técnico: Marcão (Fluminense)
Mesmo em meio a diversos problemas, como financeiros, elenco enxuto e saída de Odair Hellmann durante o Brasileirão, o Tricolor está garantido, ao menos, na segunda etapa preliminar da próxima Libertadores. Agora, persegue o G-4 para ir diretamente à fase de grupos. E, em meio a esse cenário, Marcão liderou os cariocas à vitória, por 3 a 1, sobre o Ceará, em pleno Castelão, e contando justamente com três gols de "crias de Xerém".