Ex-auxiliar de treinadores da Seleção Brasileira está de volta ao mercado como técnico

Junior Lopes aguarda por oportunidade para retomar carreira solo

Publicado em .

Junior Lopes aguarda por oportunidade para retomar carreira solo

Campinas, SP, 19 (AFI) - Junior Lopes tem 47 anos e no percurso da carreira foi auxiliar por muito tempo de treinadores com passagens pela Seleção Brasileira, como Luxemburgo e Mano Menezes. Em outras etapas, esteve ao lado também de nomes que já chegaram a duas finais de Libertadores: Antônio Lopes e Cuca, campeões com Vasco e Atlético-MG, respectivamente.

Com um currículo significativo e mais de vinte anos de experiência, Junior Lopes agora não quer mais exercer a função de auxiliar. E não quer perder tempo: nessa nova temporada atípica ainda em decorrência da pandemia com início do calendário dos estaduais em fevereiro, ele quer investir definitivamente na carreira de treinador.

“Realmente conquistei muitos títulos na função de auxiliar técnico, como a Copa Brasil pelo Cruzeiro, em 2018 e vários estaduais com Flamengo, Vasco, Coritiba, Sport e Cruzeiro, além de trabalhos marcantes em Libertadores no Grêmio e no Palmeiras”. Ao mesmo tempo que percebe a importância das conquistas na função de braço direito dos comandantes, Junior tem também retrospecto relevante como treinador.

Junior Lopes aguarda por oportunidade para retomar carreira solo
Junior Lopes aguarda por oportunidade para retomar carreira solo
“Foram conquistas bastante significativas e que fazem o mercado me enxergar nessa função. Mas fiz vários trabalhos muito bons como técnico, no Macaé campeão Brasileiro da série C em 2014, no Tombense, semifinalista do Campeonato Mineiro de 2015 e passagens por outros clubes como Portuguesa de Desportos, CSA, Iraty , Bangu , entre outros”, observa.

BASTANTE CONHECIMENTO
Junior possui a licença Pró da CBF, o que o habilita para treinar equipes de qualquer porte no cenário nacional. Ciente de que o calendário de 2021 inicia com a dificuldade resquício da temporada de 2020 que ainda não terminou.

“Vejo que está no momento de esperar uma oportunidade como treinador e não aceitar propostas como auxiliar, mesmo que doa recusar propostas de gigantes do futebol brasileiro. Estou com 47 anos, me considero jovem, mas com muita experiência. Procuro sempre me atualizar bastante. Tenho de ter calma p entrar em um projeto interessante, quem sabe nesse início de temporada que está por vir”.