Em rodada 'anti-G4', Seleção FI do Brasileirão vem no 4-3-3 e técnico do 'Braga Bull'

Até o lanterna Goiás emplacou uma indicação, já que apenas o Flamengo venceu entre os melhores times do Nacional

Publicado em .

Até o lanterna Goiás emplacou uma indicação, já que apenas o Flamengo venceu entre os melhores times do Nacional

Campinas, SP, 23 (AFI) - O Flamengo foi o único do G4 que se deu bem na 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. A vitória sobre o Coritiba foi a primeira com Rogério Ceni no comando e deixou o Mengão na cola do Atlético-MG, que ficou no empate com o Ceará na Arena Castelão.

São Paulo e Internacional não conseguiram fazer o dever de casa contra Vasco da Gama e Fluminense, respectivamente. Palmeiras, Santos e Grêmio foram outros que desperdiçaram a oportunidade de encostarem nos líderes do Brasileirão.

A Seleção FUTEBOL INTERIOR da 22ª rodada tem Maurício Barbieri no comando. O treinador vem fazendo o Red Bull Bragantino sonhar com voos maiores. Como apenas o Flamengo se deu bem entre os times que estão no G4, a escalação é bastante diversificada. Até o lanterna Goiás emplacou uma indicação.

CONFIRA ABAIXO A SELEÇÃO FI

Goleiro: Vanderlei (Grêmio)
Evitou que o Grêmio passasse vergonha na Neo Química Arena. O Corinthians teve o zagueiro Marllon expulso na metade do primeiro tempo e o meia Otero aos 30 minutos da etapa final. E quase que o Timão ainda conquista a vitória. Isso só não aconteceu porque Vanderlei fez uma defesa espetacular em chute de Fagner.

Lateral-direito: Fagner (Corinthians)
Foi o melhor jogador em campo no empate do Corinthians com o Grêmio, na noite do último domingo, na Neo Química Arena. É verdade que o Timão terminou com dois a menos, mas o time todo se desdobrou e segurou o resultado. Incansável, Fagner ajudou na marcação e quase marcou o gol da vitória nos minutos finais.

Thiago Heleno deu a vitória ao Athletico-PR (Foto: Site Oficial Athletico-PR)
Thiago Heleno deu a vitória ao Athletico-PR (Foto: Site Oficial Athletico-PR)

Zagueiro: Thiago Heleno (Athletico-PR)
Athletico-PR e Santos fizeram uma partida bastante equilibrada na Arena da Baixada. Com uma postura defensiva, o Peixe pouco incomodou no ataque e só fez pressão depois que levou o gol. Além de ter ido bem na defesa, quando foi necessitado, Thiago Heleno marcou o gol da vitória do Furacão com uma testada firme para o fundo das redes.

Zagueiro: Jackson (Fortaleza)
Mais uma vez foi um gigante na defesa do Tricolor cearense, que tem a terceira melhor defesa da competição. Em ritmo forte intenso, não deu chance para os atacantes do Botafogo: Matheus Babi e depois Pedro Raul. Vai mostrando ser peça fundamental para o esquema defensivo do técnico Marcelo Chamusca, que também estreou o zagueiro Wanderson, vindo do Bahia.

Lateral-esquerdo: Renê (Flamengo)
Longe de ser um craque para brilhar no galático Mengo de Rogério Ceni, ele é regular na marcação e tem sido útil ao time. Tem permitido que Isla, do outro lado, seja mais ofensivo, afinal sabe fazer bem o trabalho de cobertura da linha defensiva. Mesmo assim, foi além na vitória sobre o Coritiba, por 3 a 1, marcando um belo gol. Tabelou com Vitinho, entrou em diagonal e bateu com o pé direito – aquele que não é seu forte, só usado para subir no ônibus.

Volante: Miguel Filgueira (Goiás)
Entrou no decorrer da partida no lugar do experiente Ariel Cabral e deu outra dinâmica ao meio de campo esmeraldino. Foi recompensado com um golaço já nos acréscimos do jogo, encerrando o longo jejum de vitórias do Goiás.

Meia: Arrascaeta (Flamengo)
Ditou o ritmo do time, com toques de primeira, deslocações e passes precisos. Marcou um gol e deu assistência para outro. E só foi substituído na parte final do jogo, o que mostra que está recuperado de lesão e em ótima forma para ajudar a superação do time, que sofreu com a mudança de comando de Jorge Jesus para Domènec Torrent.

Claudinho chegou aos dez gols no Brasileirão (Foto: Ari Ferreira/Red Bull Bragantino)
Claudinho chegou aos dez gols no Brasileirão (Foto: Ari Ferreira/Red Bull Bragantino)

Meia: Claudinho (Red Bull Bragantino)
O Red Bull Bragantino vai ter muita dificuldade para mantê-lo após o Campeonato Brasileiro. Teve mais uma grande atuação na última sexta-feira, marcando os dois primeiros gols na goleada sobre o Bahia, por 4 a 0. Não é a toa que Renato Gaúcho tem interesse em trabalhar com o camisa do Toro Loko.

Atacante: Lucca (Fluminense)
A Lei do Ex deu as caras no Beira-Rio. No começo do segundo tempo, Lucca cobrou escanteio fechado, ninguém desviou e a bola entrou. O gol olímpico de Lucca abriu caminho para a virada tricolor sobre o Internacional. Cansou e precisou ser substituído.

Atacante: Zé Roberto (Atlético-GO)
O Dragão foi à Ilha do Retiro e conquistou importante vitória, por 1 a 0, sobre o Sport, no fechamento da rodada, nesta segunda-feira. O centroavante ex-Ponte Preta, Mirassol e São Bento atuou com muita disposição lá na frente, incomodando a defesa pernambucana, e deu linda assistência para o gol de Janderson, puxando contra-ataque atrás do meio de campo

Atacante: Eduardo Sasha (Atlético-MG)
É contestado por parte da torcida atleticana, mas está sempre deixando os seus gols. No empate com o Ceará, na Arena Castelão, não foi diferente. Eduardo Sasha aproveitou passe de Igor Rabello após rebote de Fernando Prass e abriu o placar de bicicleta. Ainda teve outras oportunidades durante o jogo, mas não conseguiu aproveitá-las.

Técnico: Maurício Barbieri (Red Bull Bragantino)
A goleada sobre o Bahia, por 4 a 0, na abertura da rodada, foi uma prova de que o Red Bull Bragantino está em uma crescente no Brasileirão. São três vitórias nos últimos cinco jogos. A sequência fez o Toro Loko deixar a zona de rebaixamento e subir para o 12º lugar, passando a sonhar com uma vaga em uma competição internacional na próxima temporada.

Maurício Barbieri é o treinador da 22ª rodada do Brasileirão (Foto: Ari Ferreira/Red Bull Bragantino)
Maurício Barbieri é o treinador da 22ª rodada do Brasileirão (Foto: Ari Ferreira/Red Bull Bragantino)