São Paulo chega 'em um bom momento' para encarar o River Plate, afirma Diniz

"Fomos muito bem defensivamente (no 1 a 1 com o Inter), mesmo quando estava 11 contra 11"

Publicado em .

"Fomos muito bem defensivamente (no 1 a 1 com o Inter), mesmo quando estava 11 contra 11"

São Paulo, SP, 27 - O técnico Fernando Diniz é só confiança para o decisivo jogo do São Paulo contra o River Plate, na quarta-feira. Precisando ganhar para seguir vivo na busca por vaga às oitavas de final da Libertadores, ele usa o desempenho diante do Inter para garantir que seus comandados chegam "num bom momento".

"Fomos muito bem defensivamente (no 1 a 1 com o Inter), mesmo quando estava 11 contra 11. A equipe se portou bem, marcou muito forte, demos poucas chances ao Inter", festejou o treinador, satisfeito com a postura do time.

"A equipe mostrou evolução. Isso mostra que chega forte, num bom momento para enfrentar o River nesse grande desafio que a gente tem na quarta-feira."

DINIZ ELOGIA EMPATE COM INTER-RS

SEM VITÓRIAS

Apesar da empolgação, vale lembrar que há cinco jogos o São Paulo não sabe o que é vitória, único resultado que importa em Buenos Aires.

Para isso, o técnico pede que o setor ofensivo seja mais preciso. O São Paulo precisa converter em gols as chances criadas. Contra o Atlético-MG, principalmente, além de Santos e Inter, o São Paulo não somou resultado melhor por pecar na hora de marcar os gols.

"O Inter, com um a menos, se abdicou de jogar. Ficou com nove jogadores e mais o goleiro numa linha de 15 metros. Ainda assim, nossa equipe criou três chances de gol. Infelizmente, a gente não conseguiu marcar. Tem de melhorar, ser mais efetivo nas chances que a gente cria", ponderou o técnico.

Luciano tem feito os gols que São Paulo esperava de Pablo
Luciano tem feito os gols que São Paulo esperava de Pablo
ESPERA MAIS DE PABLO

Sincero, Diniz revelou que espera mais do goleador Pablo, substituído no intervalo. Cobrou e, ao mesmo tempo, passou voto de confiança, assumindo que a recente lesão atrapalhou na evolução do centroavante.

"Já conheço o Pablo faz tempo. Ele estava muito bem comigo antes da contusão, no seu melhor momento comigo aqui. Além de fazer gols, estava bastante ativo, participativo", avaliou. "De fato, depois da lesão ele não conseguiu voltar ainda àquela situação que estava", lamentou, antes de erguer a moral do comandado.

"Mas vai melhorar. Ele trabalha muito, se entrega muito, taticamente contribui bastante. Hoje (sábado) falhou num ponto que é muito bom: terminar as jogadas com um toque. Mas é um jogador que confio muito e estou esperando que ele faça os gols que a gente precisa."

DINIZ FALA DA FALTA DE OPORTUNIDADES

DÚVIDAS

A torcida espera que desencante diante do River Plate, apesar da não confirmação da escalação. Diniz tem dúvidas sobre o ataque que utilizará sem Luciano, suspenso. Quem está com a moral em alta é o lateral/meia Daniel Alves, de volta após sete jogos tratando fratura no antebraço direito.

"Daniel é um jogador muito especial. Existe uma coisa nele que só quem está dentro sabe: ele tem a capacidade de melhorar todo o entorno dele, é extremamente dedicado, talentoso, experiente, mas essa característica é a que eu mais valorizo."