Figueirense cede às autoridades imagens da invasão da torcida no Orlando Scarpelli

Apesar da ameaça de jogadores e funcionários, ninguém deixou o clube após o episódio

Publicado em .

Apesar da ameaça de jogadores e funcionários, ninguém deixou o clube após o episódio

Florianópolis, SC, 07 (AFI) - O Figueirense promete não deixar barato a invasão de torcedores e agressão aos jogadores e funcionários do clube, no último sábado, no Orlando Scarpelli, em Florianópolis. Em nota oficial, o clube catarinense informou que cedeu às autoridades as imagens na tentativa de identificar os agressores.

"Em tempo de busca da retomada do crescimento e da reestruturação do Clube, é de se lamentar que sua imagem esteja sendo veiculada de forma negativa, por conta de ações de terceiros", diz a nota.

"Tais atitudes, que causam incontáveis prejuízos das mais variadas naturezas, e depõe contra a relação havida entre o Clube e seu verdadeiro torcedor, não serão toleradas, sob nenhuma hipótese!", segue o clube.

Atrás dos culpados. (Foto: Divulgação)
Atrás dos culpados. (Foto: Divulgação)
COMPROMISSO!
Apesar da ameaça de jogadores e funcionários, ninguém deixou o clube após o episódio. Ao todo, 20 atletas embarcaram para a capital mato-grossense, onde vão enfrentar o Cuiabá nesta terça-feira pela nona rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

"O Figueirense Futebol Clube reafirma seu compromisso com atletas, comissão técnica e colaboradores, de levar a apuração dos fatos até as últimas consequências, envolvendo todas as autoridades policiais e judiciais competentes. É tempo de dar um basta!", finaliza a nota.

Para evitar maiores desdobramentos e para atenuar o clima de tensão, a direção do clube tem mantido o grupo reservado e evitado as entrevistas.

Neste clima tenso, o técnico Elano Blumer tenta achar um caminho para o time se recuperar dentro da Série B. Com cinco pontos é o 16.º colocado, tendo uma vitória, quatro empates e duas derrotas, a última diante do Náutico, por 1 a 0, na rodada passada.