Catarinense: Criciúma trabalha para não perder mais sócios durante pandemia

Desde que os jogos foram paralisados, pouco mais de 110 torcedores cancelaram seus cadastros

Publicado em .

Desde que os jogos foram paralisados, pouco mais de 110 torcedores cancelaram seus cadastros

Criciúma, SC, 26 (AFI) - Além de buscar reforços para o técnico Roberto Cavalo, a diretoria do Criciúma vem trabalhando também para não deixar o número de sócios-torcedores diminuir ainda mais durante a pandemia.

Desde que o Campeonato Catarinense foi paralisado por conta do novo coronavírus, o Criciúma pediu para que os sócios continuassem pagando as mensalidades como forma de ajudar o clube.

Criciúma tem cerca de três mil sócios-torcedores
Criciúma tem cerca de três mil sócios-torcedores
Neste período, pouco mais de 110 pessoas pediram o cancelamento do programa de sócios. Atualmente, o Criciúma tem em torno de três mil torcedores cadastrados.

"Neste momento de incerteza em que não sabemos nem se os jogos poderão ter público, o foco é manter o quadro de sócios e evitar a evasão para quando o cenário clarear", disse o diretor de marketing Julio Remor.

A Federação Catarinense de Futebol (FCF) marcou a retomada do Campeonato Catarinense a partir do dia 8 de julho, mas ainda aguarda a liberação do Governo de Santa Catarina.

Uma certeza, porém, é que os jogos das fases finais serão realizadados sem a presença dos torcedores nos estádios.