Contra Covid-19, clube da Série C instala cabine de higienização em seu estádio

Na cabine, a pessoa receberá produto químico antisséptico com ação que elimina fungos, bactérias e vírus

Publicado em .

Na cabine, a pessoa receberá produto químico antisséptico com ação que elimina fungos, bactérias e vírus

Belém, PA, 22 (AFI) - O Paysandu instalou, no Estádio da Curuzu, em Belém, uma cabine de higienização para combate da Covid-19. A cabine será utilizada por todos aqueles que chegarem ao estádio como jogadores, integrantes da comissão técnica e funcionários.

"Ao chegar na Curuzu, a pessoa passa pela triagem e passa pela cabine, de onde vai sair um elemento químico diluído, o digluconato de clorexidina, que será despejado em toda a superfície corpórea", explicou Edilson Andrade, médico bicolor.

Para acessar o estádio, só por aqui! (Foto: Jorge Luís Totti/Ascom Paysandu)
Para acessar o estádio, só por aqui! (Foto: Jorge Luís Totti/Ascom Paysandu)
"A partir daí a pessoa é considerada um pouco mais segura para trabalhar, fica muito mais à vontade. Além de todas as medidas de segurança que temos protocoladas e amplamente divulgadas no clube, vamos contar com mais este elemento", completou.

Na cabine, a pessoa receberá produto químico antisséptico (digluconato de clorexidina a 0,5%), com ação que elimina fungos, bactérias e vírus. O Paysandu tem tomado todas as medidas para voltar a treinar. O clube espera o sinal verde de Zenaldo Coutinho (PSDB), Prefeito de Belém.