Há 25 anos, Corinthians vencia a Copa do Brasil pela primeira vez

Equipe alvinegra venceu a competição de forma invicta e vencendo no estádio Olímpico, em Porto Alegre

Publicado em .

Equipe alvinegra venceu a competição de forma invicta e vencendo no estádio Olímpico, em Porto Alegre

São Paulo, SP, 21 (AFI) - O Corinthians é detentor de três títulos da Copa do Brasil. Ao lado de Flamengo e do rival Palmeiras, é a terceira equipe que mais vezes venceu a competição. Neste domingo (21) se completam 25 anos da primeira conquista do clube alvinegro no torneio nacional, da qual venceu de forma invicta.

Em 1995 a Copa do Brasil vivia apenas sua sétima edição e contou com 36 participantes, considerando a fase preliminar. Justamente neste ano, houve uma mudança no regulamento. Na primeira fase, caso a equipe visitante vencesse o jogo de ida por três ou mais gols de diferença, não haveria a necessidade do jogo da volta.

O elenco corintiano contava com a experiência de Ronaldo no gol; com a sólida defesa que era composta pela jovem revelação da base Silvinho, que anos depois brilharia na Europa, pelos zagueiros Henrique e Célio Silva. Além disso, do meio para frente, os ídolos Zé Elias, Marcelinho Carioca e Viola comandavam o ataque. De início, Mário Sérgio comandava o esquadrão, mas deixou o cargo em março, dando passagem ao auxiliar Eduardo Amorim.

Há 25 anos, Corinthians vencia a Copa do Brasil pela primeira vez
Há 25 anos, Corinthians vencia a Copa do Brasil pela primeira vez
A CAMPANHA
Em paralelo com o Campeonato Paulista, o Corinthians estreou na competição diante do Operário-MT. O primeiro confronto aconteceu em Cuiabá. Visivelmente sem ritmo, os paulistas empataram por 1 a 1 na e, no reencontro, dessa vez no Pacaembu, os donos da casa venceram por 4 a 0.

Nas oitavas de final, não teve nenhuma dificuldade para eliminar o Rio Branco. Venceu o primeiro duelo por 3 a 0, fora de casa, e o segundo por 2 a 0, diante de sua torcida. Depois disso, foi até Curitiba enfrentar o Paraná, no Couto Pereira, pelas quartas de finais. O jogo terminou em um empate sem gols, o segundo do time comandado por Eduardo Amorim no torneio nacional. Apesar do empate no jogo de ida, o Corinthians se impôs, mais uma vez no Pacaembu, e derrotou o Paraná por 2 a 1.

Na sequência, um fato que está marcado na memória do torcedor corintiano. Depois de bater o Vasco da Gama no Maracanã, com um tento a favor, o Timão massacrou o time carioca, na segunda partida. Com três gols de Viola, um de Souza e Ricardo Rocha (contra), a equipe alvinegra vencia por 5 a 0 e garantia vaga para a grande final diante do Grêmio.

FINAIS
O time de Porto Alegre era o atual campeão da competição, após vencer o Ceará na final do ano anterior. O Corinthians, por sua vez, não só nunca havia vencido, como também fazia sua primeira participação em uma final do campeonato.

O atual campeão tinha algumas peças remanescentes da conquista na edição anterior, como o técnico Luiz Felipe Scolari, o goleiro Danrlei e o meia Carlos Miguel. Mesmo assim, a equipe estreante em decisões vinha de excelente campanha, com oito vitórias e apenas dois empates.
O primeiro confronto aconteceu em São Paulo, no Pacaembu.

Empurrados por sua torcida, os donos da casa pressionavam, fosse com chutes de Viola ou em cobranças de falta de Marcelinho. Porém, o placar só foi inaugurado aos 40 minutos de bola rolando. Em jogada ensaiada, de cobrança de falta, o Pé de Anjo acha belo cruzamento na área e Viola cabeceia forte, para delírio do torcedor. O primeiro tempo terminou 1 a 0.

Na volta do intervalo, os gremistas passaram a buscar maior ofensividade e foram recompensados aos 20 minutos. Depois de um bate e rebate na área, a bola sobra para Goiano deixar tudo igual. No entanto, seis minutos mais tarde, Marcelinho cobra falta sem chances para o Danrlei, que nem saiu na foto.

Na partida derradeira o Timão foi um visitante indigesto no estádio Olímpico. Por conta da necessidade de uma vitória, o Grêmio começou pressionando, incentivado por mais de 45 mil torcedores. Foi assim na maior parte do primeiro tempo, mas, apesar disso, as duas equipes desceram para os vestiários sem gols. Na etapa complementar, mais pressão gremista.

Porém, aos 27 minutos, Marques puxa o contra-ataque para os alvinegros. Viola acompanha a jogada, recebe o passe, mas é desarmado. Na dividia, a bola sobra para o camisa 7 encher o pé e fazer o gol que daria o primeiro título da Copa do Brasil ao Corinthians.

FICHA TÉCNICA
Grêmio 0 x 1 Corinthians
Competição: Copa do Brasil;
Local: Olímpico Monumental, Porto Alegre, RS;
Data: 21 de junho de 1995 (quarta-feira);
Horário: 21h30 (de Brasília);
Árbitro: Márcio Rezende de Freitas;
Gol: Marcelinho Carioca (Corinthians);
Cartões vermelhos: Paulo Nunes (Grêmio); Silvinho (Corinthians);
Público: 47.352 torcedores;
Renda: R$ 740.415,00;

Grêmio: Danrlei; Arce, Adílson, Rivarola e Carlos Miguel; Dinho (Alexandre), Gélson, Luís Carlos Goiano e Arílson; Paulo Nunes e Jardel.
Técnico: Luiz Felipe Scolari

Corinthians: Ronaldo; André Santos (Vítor), Célio Silva, Henrique e Silvinho; Zé Elias, Bernardo, Marcelinho Carioca e Souza; Marques (Tupãzinho) e Viola.
Técnico: Eduardo Amorim.

Mateus Bezerra, especial a FPF