Diretor da base alerta dificuldades da Ponte durante pandemia: 'Ponderar muita coisa'

Fábio Abdalla é o responsável pelo departamento na gestão de Sebastião Arcanjo

Publicado em .

Fábio Abdalla é o responsável pelo departamento na gestão de Sebastião Arcanjo

Campinas, SP, 02 (AFI) - Os problemas econômicos provocados pela pandemia do novo coronavírus impactam diretamente no futebol brasileiro.

Na Ponte Preta, não é diferente. Embora os salários de jogadores e funcionários estejam rigorosamente em dia, a diretoria executiva enfrenta problemas de ordem econômica para lidar durante a queda natural de receitas.

Em entrevista ao Canal Esportes Online, Fábio Abdalla, diretor das categorias de base, reiterou a necessidade de um trabalho com cautela para superar os entraves deste período.

Categorias de base da Ponte Preta são comandadas por Fábio Abdalla
Categorias de base da Ponte Preta são comandadas por Fábio Abdalla
"Nós temos que ponderar bastante coisa. É não dar o passo maior do que a perna. Temos que ficar dentro do nosso orçamento, mas basicamente é isso aí. Queria dizer que a gente espera fazer um bom trabalho, sim", declarou Abdalla.

"É muito importante o que o presidente Tiãozinho está nos dando na base. Ele sabe a importância de uma base para o clube. É agradecer também o pessoal do profissional, que estão realmente possibilitando uma integração total nossa", emendou.

SEM DATA

Por conta do problema de saúde mundial, todas as competições das categorias de base estão suspensas por tempo indeterminado.

Fabinho, como é conhecido nos bastidores do Moisés Lucarelli, espera reinício dos treinamentos presenciais em breve para a garotada, ainda com calendário indefinido no Campeonato Paulista.

"O Sub 20 está treinando frequentemente, assim como o Sub 15 e o Sub 17. Então a gente espera, com isso, quando tivermos a volta iminente, o que ninguém pode prever..." "Somos espectadores do Ministério da Saúde em primeiro lugar. É ele que vai ditar essa volta, junto com Federação (Paulista), CBF e todos os órgãos aí. Então a gente tem que aguardar", pontuou o dirigente.

"A gente teve realmente a sinalização da Federação de que, talvez, não houvesse Campeonato Paulista em todas as categorias. A gente até entende a posição da Federação. Ela precisa ser cautelosa. É um problema muito sério", arrematou.