Gabigol e Bruno Henrique apoiam decisão do Fla de voltar aos treinamentos

quinta-feira, todos assinaram uma nota oficial do clube que explicava o protocolo adotado pelos médicos para evitar o contágio

Publicado em .

quinta-feira, todos assinaram uma nota oficial do clube que explicava o protocolo adotado pelos médicos para evitar o contágio

Rio de Janeiro, RJ, 22 - A decisão do Flamengo de voltar aos treinamentos em campo nesta semana, contrariando as autoridades sanitárias do Estado e do município do Rio de Janeiro, recebeu o apoio dos jogadores do elenco principal. Na quinta-feira, todos assinaram uma nota oficial do clube que explicava o protocolo adotado pelos médicos para evitar o contágio e a disseminação do novo coronavírus. Nesta sexta, de forma individual em suas redes sociais, os atacantes Gabriel e Bruno Henrique reafirmaram suas posições.

"Feliz em voltar fazer o que amo.. Obrigado @Flamengo por todos cuidados e responsabilidade nesse momento difícil. Mas, tenho certeza que vamos superar isso juntos", escreveu Gabriel em sua conta oficial no Twitter, acompanhado de uma foto durante treinamento no CT Ninho do Urubu.

Gabigol é um dos jogadores que apoiam decisão do Fla de voltar aos treinamentos
Gabigol é um dos jogadores que apoiam decisão do Fla de voltar aos treinamentos
O mesmo fez Bruno Henrique, com duas imagens suas em uma atividade física no gramado.

"Que alegria em poder voltar a fazer o que mais amo. Obs: Protegido e com muita responsabilidade, e o mais importante disso tudo, é saber que eu e minha família estamos sendo acompanhado todos os dias pelo o clube de regatas do @Flamengo juntamente com o departamento {...}", afirmou o atacante.

ENTENDA
O elenco do Flamengo voltou aos treinos na última segunda-feira, na mesma semana que o prefeito Marcelo Crivella estendeu o período de quarentena na cidade do Rio de Janeiro até, pelo menos, a próxima segunda. O que significaria que os clubes não poderiam retomar as suas atividades externas, nos gramados, como o rubro-negro fez.

Em reunião na quinta-feira, o chefe do departamento médico do Flamengo, Márcio Tannure, explicou mais uma vez os protocolos de segurança e próximos passos do clube no combate ao novo coronavírus. Recebeu verbalmente o apoio do técnico português Jorge Jesus e de lideranças do elenco, como aconteceu na nota oficial divulgada pela direção e nos depoimentos de Gabriel e Bruno Henrique.

DIRIGENTES
Para a próxima semana, as autoridades buscam entendimento com os clubes. Crivella revelou nesta sexta-feira que se reunirá com presidentes dos times da cidade neste domingo.

"Os clubes que puderem obedecer isso, então a partir do dia 25 poderão. Ela é rigorosa, nesse domingo tenho uma reunião com presidentes de clubes. Mas faço um apelo para que as medidas sejam obedecidas porque se os clubes que amamos não respeitam, as pessoas em casa também ficam desestimuladas", explicou o prefeito em uma entrevista coletiva quando perguntado sobre o plano que será apresentado na reunião. "Tem que ser uma coisa combinada, estudada, observada pelos nossos técnicos", acrescentou.

A decisão de Crivella vem um dia depois de uma conversa com o presidente Jair Bolsonaro sobre a volta do futebol no Brasil. Também nessa semana, Bolsonaro recebeu os mandatários Rodolfo Landim, do Flamengo, e Alexandre Campello, do Vasco. Na pauta do encontro, discutiu com a dupla as medidas para assegurar que a retomada mais rápida possível das competições, mesmo em meio à pandemia da covid-19.

VEJA VÍDEO