Acertado com rival, Yaya Touré é chamado de "covarde" por dirigente do Botafogo

O Fogão abriu negociação com o marfinense em fevereiro e esteve próximo de anunciá-lo como reforço

Publicado em .

O Fogão abriu negociação com o marfinense em fevereiro e esteve próximo de anunciá-lo como reforço

Rio de Janeiro, RJ, 22 (AFI) - A notícia de que Yaya Touré aceitou a proposta para defender o Vasco da Gama, caso Luiz Roberto Leven Siano ganhe a eleição presidencial marcada para novembro, não caiu nada bem entre os dirigentes do Botafogo.

O clube da Estrela Solitária foi o primeiro a abrir negociação com o craque marfinense, ainda em fevereiro deste ano, e em algumas oportunidades as partes estiveram próximas de um acordo. A rejeição da mulher de Yaya Touré em morar no Rio de Janeiro esfriou as conversas.

Yaya Touré foi criticado por dirigente do Botafogo
Yaya Touré foi criticado por dirigente do Botafogo
Um dos responsáveis por conversar com os representantes do ex-meia do Manchester City-ING, o vice-presidente comercial e de marketing do Botafogo, Ricardo Rotenberg, soltou o verbo contra a postura de Yaya Touré.

"É um cara sem palavra, que teve uma atitude sem caráter. Poderia ter dito que não queria fechar com a gente. Não temos hoje a menor vontade de vê-lo na nossa frente. Como disse Heleno de Freitas, o Botafogo não é time para covardes", disparou Rotenberg.

Livre no mercado depois de ter rescindido com o Qingdao Huanghai-CHN, Yaya Touré tem 37 anos e fez história com a camisa do Manchester City-ING, defendendo também Barcelona-ESP, Monaco-FRA e Olympiacos-GRE, entre outros.