Sem acordo financeiro, conversas entre Guarani e Topper esfriam

Bugre tem rescisão amigável encaminhada com a Topper, cujo contrato é válido até dezembro

Publicado em .

Bugre tem rescisão amigável encaminhada com a Topper, cujo contrato é válido até dezembro

Campinas, SP, 15 (AFI) - Tida como uma das possíveis fornecedoras de material esportivo, a Diadora está descartada pelo Guarani.

Por falta de acordo financeiro, Bugre não conseguiu evoluir nas negociações com a empresa italiana e segue na caça por um novo parceiro no mercado.

Guarani não chegou a acordo com a Topper
Guarani não chegou a acordo com a Topper

No momento, o enxoval bugrino é produzido pela Topper, já com investimentos mais modestos no futebol brasileiro recentemente.

Acordo atual, porém, deixa time campineiro insatisfeito, principalmente por conta da falta de produtos e novos lançamentos - o contrato firmado é válido até dezembro de 2020.

Após início da parceria em 2017, Guarani já tem distrato encaminhado para sequência da temporada. A rescisão entre as partes será formalizada de forma amigável e sem multa.

Outro motivo importante para descontentamento é a não inovação na linha de uniformes, haja vista o último lançamento ser em junho de 2018.