F1: Chefe da Mercedes diz que considerará Vettel para fechar dupla de pilotos em 2021

"Sebastian é um ótimo piloto, tem uma grande personalidade e seria capaz de fortalecer qualquer equipe da F-1", disse Toto Wolff

Publicado em .

"Sebastian é um ótimo piloto, tem uma grande personalidade e seria capaz de fortalecer qualquer equipe da F-1", disse Toto Wolff

Campinas, SP, 12 - A notícia da saída do alemão Sebastian Vettel da Ferrari ao final desta temporada sacudiu os bastidores da Fórmula 1 nesta terça-feira. O contrato do tetracampeão mundial com a equipe italiana acaba em dezembro e ele fica livre para assinar com qualquer escuderia para 2021. Nessa lista entra a Mercedes, a melhor da atualidade, que ainda não tem compromisso firmado com seus dois pilotos: o inglês Lewis Hamilton e o finlandês Valtteri Bottas.

Chefe da equipe alemã, Toto Wolff afirmou nesta terça-feira, já sabendo do anúncio da Ferrari, que vai considerar o nome de Sebastian Vettel para definir a dupla de pilotos para a disputa da temporada de 2021 da Fórmula 1.

"Sebastian é um ótimo piloto, tem uma grande personalidade e seria capaz de fortalecer qualquer equipe da F-1", disse Toto Wolff, em declarações publicadas pela Mercedes. "Pensando no futuro, nós estamos comprometidos com a lealdade aos pilotos atuais da Mercedes. Entretanto, não podemos ignorar esse movimento (saída de Vettel da Ferrari)", prosseguiu.

Atualmente, a Mercedes está em negociações com Lewis Hamilton para um novo contrato.

O atual vínculo de três anos do hexacampeão mundial se encerra no final desta temporada e ele é especulado na própria Ferrari - isso desde o fim do ano passado, quando se encontrou com o presidente da escuderia italiana, John Elkann, em um evento social.

Com relação a Valtteri Bottas, a Mercedes sempre assinou prorrogações de um ano a cada temporada desde que o finlandês chegou em 2017, mas teve que esperar até agosto do ano passado para ser confirmado para 2020.

O piloto disse durante os testes de pré-temporada deste ano, em fevereiro, que espera que as negociações sobre um novo contrato para 2021 ocorram de maneira mais particular e sejam resolvidas logo.

Por causa da pandemia do novo coronavírus, a temporada de 2020 da Fórmula 1 só tem a previsão de começar no início de julho com a realização do GP da Áustria.