Paulistão: Técnico do Santo André abraça decisão da FPF: 'Medida mais viável'

Após reunião nesta quarta-feira, entidade decidiu pelo encerramento do Estadual após a pandemia

Publicado em .

Após reunião nesta quarta-feira, entidade decidiu pelo encerramento do Estadual após a pandemia

Santo André, SP, 16 (AFI) - Líder do Campeonato Paulista até paralisação por conta da pandemia do Covid-19, o Santo André vive cenário nebuloso às próximas semanas.

Apesar da incerteza, o técnico Paulo Roberto Santos, em entrevista ao programa 'Balançando a Rede', na Rádio Futebol Interior, aprovou a decisão da Federação Paulista de Futebol (FPF), a qual determinou cumprimento do Estadual após resolução da doença no país, na última quarta-feira, 15.

Paulo Roberto, técnico do Santo André, acata decisão da FPF
Paulo Roberto, técnico do Santo André, acata decisão da FPF
"A decisão de retorno do Campeonato Paulista foi tomada em comum acordo com a Federação Paulista e os dirigentes. É a medida mais viável. O torneio tem que terminar, mas nós sabemos que existem vários detalhes, os quais envolvem a continuidade. O primeiro é em relação à saúde", pontuou o comandante andreense.

"Você só pode complementar o Estadual a partir do momento em que tiver certeza que todos os envolvidos 100% de garantia e nenhum problema com o coronavírus. Logicamente, outras dificuldades vão acontecer, principalmente no caso do Santo André", emendou.

IMPASSE

Mesmo com a garantia de desfecho do Paulistão dentro das quatro linhas, o Ramalhão, primeiro colocado na classificação geral com 19 pontos, vive impasse em relação aos contratos.

Afinal, a maior parte do elenco montado pela diretoria tinha vínculo só até o começo de abril, o que impossibilita ter atletas suficientes para retomar o torneio. Além disso, o Estádio Bruno José Daniel tem abrigado pacientes com coronavírus.

"Praticamente 90% do elenco já terminou contrato. Vamos ter que ver como a diretoria vai remanejar tudo isso aí para que possamos ter uma equipe em condições de dar sequência na nossa participação", fechou Paulo Roberto.