Pernambucano: Sport ganha tempo para pagar R$ 5,5 milhões ao Sporting

Valor é referente a aquisição de 50% dos direitos econômicos do atacante André, em 2017, junto ao Sporting, de Portugal

Publicado em .

Valor é referente a aquisição de 50% dos direitos econômicos do atacante André, em 2017, junto ao Sporting, de Portugal

Recife, PE, 24 (AFI) - O Sport ganhou um fôlego para quitar a dívida de cerca de R$ 5,5 milhões junto ao Sporting, de Portugal, pela compra do atacante André. Isso porque a Fifa, devido à pandemia do coronavírus, o Covid-19, retirou adiou o tempo limite indefinidamente. A informação foi dada pelo presidente da Federação Pernambucana de Futebol, Evandro Carvalho.

ADIADO

O Sporting acionou a Fifa no começo de 2020 e o Sport foi notificado em 4 de março de que teria 45 dias para sanar a dívida. André foi contratado em fevereiro de 2017 por 1,2 milhão de euros por 50% dos direitos econômicos.

A diretoria do Leão estava preocupada, pois o não pagamento até 18 de abril faria com que o Sport pudesse ter punições, como impedimento de de registrar jogadores e até perda de pontos.

OUTROS CAMINHOS

Sem dinheiro, o Sport tentou outros meios para pagar o Sporting, como repassar direitos econômicos do zagueiro Adryelson e do atacante Juninho, negados pelos portugueses.

A relação entre os clubes não é boa, principalmente depois do Sport revender André e não repassar nada ao Sporting. Além dos 50% adquiridos junto ao Sporting, o Sport tinha outros 20%. Em 2018, vendeu tudo ao Grêmio por 2,5 milhões de euros.

EXPERIENTE

Com 29 anos, André se destacou no Santos, quando este ainda tinha Neymar. Passou por Atlético-MG, Vasco, Corinthians, entre outros. Desde 2018, defende o Grêmio.